Dentro de uma cadeia produtiva, independentemente do segmento, os fornecedores exercem um papel fundamental e estratégico. Aquela ideia de que o cliente é soberano e o fornecedor deve se sentir grato pelo contrato é bem questionável: na prática, percebemos que tal mecanismo funciona de maneira diferente. 

Seja uma empresa de produtos, seja uma companhia de serviços, a realização completa de seu trabalho depende também do relacionamento com fornecedores. E pode acreditar que contar com bons parceiros é mais do que uma “política de boa vizinhança”: trata-se de um diferencial competitivo para seu negócio. 

O ideal é que seja estabelecida uma relação de verdadeira parceria, em que todos colaboram, um entende a necessidade do outro e, por consequência, ambas as partes ganham. Mas como estabelecer essa conexão harmônica e estratégica com os fornecedores? Isso é o que você verá a seguir.

Considere a realidade de seu escritório, lembre-se da natureza do negócio em questão e acompanhe nossas dicas!

Por que um bom relacionamento com fornecedores é estratégico para sua empresa? 

Imagine só: você fecha aquele contrato de encher os olhos, mas não há a certeza se terá em mãos, em tempo hábil, o material de que precisa. Ou, então, você não fideliza nenhum parceiro e, com novos projetos e demandas, precisa ir atrás de um novo fornecedor.

Além do desgaste, não consegue uma boa negociação e não tem tanta certeza da qualidade. Como você acha que isso pode colaborar para a qualidade de seu trabalho e para a margem de lucratividade da empresa? Certamente, são raros os benefícios nesse formato. 

Agora, imagine uma situação diferente, em que você tem realmente um parceiro: aquele fornecedor que inspira confiança na entrega, na qualidade e nos prazos, não compromete a organização ou a produtividade da equipe e, ainda, tem uma política de preços melhor.

Seguramente, a segunda hipótese é mais benéfica para um escritório, pois traz sossego e garantias. Você tem a chance de trabalhar melhor sua margem de lucro e maior segurança para atender a grandes demandas.

É nessa lógica de colaboração mútua que se desenvolve um bom e duradouro relacionamento com fornecedores. 

Como criar e manter uma relação saudável com parceiros? 

Agora que já constatamos que é imprescindível criar um bom laço com os fornecedores, vamos mostrar algumas medidas para desenvolver essa relação. Veja só: 

Seja acessível e cordial

Falar sobre gentileza e cordialidade parece óbvio, mas é sempre bom lembrar. Estabeleça um diálogo amigável e sincero com seus fornecedores — nada de arrogância ou de achar que está fazendo um favor em comprar os produtos ou serviços dele. Afinal, você também está recebendo seus benefícios, certo? 

Esteja sempre disponível para responder dúvidas, receber visitas e oferecer feedbacks. Isso tudo colabora para uma melhor prestação do serviço e, posteriormente, reflete inclusive em seu negócio. 

Estabeleça uma comunicação clara

Quem nunca ouviu o ditado popular “combinado não sai caro”? Não se esqueça dele na hora de acordar algo com seus fornecedores. É de extrema importância que tudo esteja alinhado, desde as expectativas até o preço final (passando pelo prazo correto de entrega). 

Informações que pairam no ar deixam a relação com um tom de dúvidas, e isso é péssimo quando se pretende ter uma base de confiança entre as partes. Nossas dicas são: 

  • tenha um contrato bem detalhado;
  • realize os pedidos de maneira bem específica;
  • certifique-se de todas as condições envolvidas;
  • esclareça suas dúvidas sempre. 

Colha o feedback dos clientes sobre o trabalho dos fornecedores

Quando a relação é de verdadeira parceria, ambos esperam crescer juntos. E se tem outro grupo imprescindível nesse cenário é o cliente. Portanto, colha informações, feedbacks e comentários entre o público, mensure os resultados e divida-o com seus fornecedores. 

Se o retorno for positivo, ótimo! Isso indica que estão no caminho certo. Já a crítica, por outro lado, traz uma oportunidade de melhorar o que for preciso e ganhar (ou manter) a credibilidade junto ao cliente. 

Encontre parceiros que tenham a mesma cultura de seu escritório

Nos relacionamentos interpessoais, a afinidade de ideias e valores é indispensável. E não é diferente no mundo corporativo, pois escolher um fornecedor só pelo preço, ou sem considerar fatores intangíveis (como ética), pode render uma grande dor de cabeça. 

Diante disso, pesquise sobre seu parceiro. Entenda como ele se comporta, em que acredita, quais bandeiras defende e, principalmente, se seu padrão de ética e compromisso está alinhado com o que você pratica em seu escritório

Não se trata de juízo de valor. Estamos falando de afinidade e alinhamento de posturas, aspectos fundamentais a um relacionamento duradouro e gratificante. 

Faça um plano de crescimento da parceria 

Em um contexto de colaboração e crescimento conjunto, é preciso pensar no longo prazo. Isso é valido tanto do ponto de vista do relacionamento quanto no que diz respeito a taxas, variações de câmbio, recompras, gestão de estoque etc. 

Portanto, crie um planejamento de longo prazo e compartilhe-o com o fornecedor. Assim, sua empresa terá uma previsão de custos e demandas, de modo que poderá se programar para atender aos clientes com prazos factíveis e a qualidade de sempre.

Por outro lado, seu parceiro tem uma previsão de faturamento e demanda, a fim de manter as melhores condições possíveis para o negócio. 

Não abra mão da qualidade

Mesmo com a pressão para reduzir custos e aumentar a lucratividade, tenha sempre em vista que a qualidade é a base de sua reputação e seu volume de contratos. Sem fornecedores qualificados, seu trabalho será prejudicado.

Portanto, nunca opte pelo preço em detrimento da qualidade. Escolha parceiros com quem você possa negociar valores e condições, focando sempre nos produtos ou serviços oferecidos. 

Desenvolver um bom relacionamento com os fornecedores, baseado em confiança e colaboração, favorece bastante sua empresa. Como vimos, além de questões práticas, como preços e melhores prazos, você contará com um clima melhor entre as pessoas, o que facilita o engajamento no trabalho — além de ampliar o valor de sua marca perante os colaboradores e o mercado. 

Mas, para ter um relacionamento com fornecedores saudável e consistente, é preciso saber como buscá-los. Por isso, veja como escolher parceiros para seu escritório de arquitetura sem errar!