De acordo com pesquisas internacionais realizadas por instituições como a OSHA, a agência do Departamento do Trabalho dos Estados Unidos, dores na região lombar e distúrbios como dores no pescoço ou desconforto no ombro, representam 31% dos problemas relacionados à saúde ocupacional do trabalhador. Grande parte desses problemas são resultado de um ou mais exemplos de riscos ergonômicos aos quais o trabalhador foi submetido de maneira contínua, durante a execução do seu trabalho.   

Entre os mais comuns exemplos de riscos ergonômicos estão:

  • cadeiras impróprias para o trabalho que será executado;
  • má postura devido altura da mesa, posição do equipamento de trabalho, como computador, máquinas e demais dispositivos;
  • períodos muito longos de trabalho sem pausa ou relaxamento.

A má postura no trabalho causada, na maioria das vezes, pelos exemplos de riscos ergonômicos listados acima, é uma das principais causas de dores de cabeça, nas costas ou no pescoço. Além disso, a exposição aos riscos ergonômicos no escritório podem levar funcionários a desenvolverem:

  • lesões por esforço;
  • síndromes como a síndrome do túnel do carpo;
  • distúrbios osteomusculares, como lesões em tendões, músculos e articulações;
  • estresse.

Se você é empresário ou um arquiteto que tem em mãos um projeto de arquitetura corporativa para remodelar ou projetar um escritório, é preciso que você esteja atento a esses e outros exemplos de riscos ergonômicos, que podem afetar colaboradores e consequentemente, a produtividade da organização.

Sim, um escritório com design inteligente melhora a produtividade, e é claro, o design só é inteligente quando pensa nas pessoas e no uso que elas farão de cada item escolhido para compor seu ambiente. 

Riscos ergonômicos em números

Desenvolver um projeto de ergonomia é um investimento e não custo para a empresa. 

Quer provas do que estou falando? 

Segundo a mesma pesquisa da OSHA, que apresentamos acima, empresas que possuem planos de ergonomia organizacional têm uma redução de turnover (rotatividade de funcionários) de cerca de 34%

Esse número representa:

  • economia em processos seletivos;
  • treinamento de novos funcionários;
  • diminuição de custos em acordos trabalhistas.

Isso só para começar. 

Além da rotatividade, outros benefícios da ergonomia no trabalho estão diretamente relacionados à redução de custo e aumento da produtividade. Mais um exemplo, é que prevenir riscos ergonômicos no escritório reduz cerca de 72% do número de faltas de funcionários e dias de trabalho perdidos.  

Mas, afinal, o que são riscos ergonômicos e como prevení-los?

Acima chegamos a citar alguns exemplos de riscos ergonômicos, mas eles são apenas a ponta do iceberg. Continue lendo para entender o problema e como solucioná-lo. 

4 exemplos de riscos ergonômicos e como solucioná-los 

Se os colaboradores da empresa passam a maior parte do dia trabalhando em suas mesas, você, como arquiteto ou gestor, deve garantir que o espaço de trabalho destinado à cada função não tenha apenas as ferramentas para realização do trabalho, mas também para proteger o corpo e a saúde de seus funcionários.

A incorporação da ergonomia na configuração do escritório ajuda você a melhorar a eficiência e produtividade no ambiente de trabalho, isso porque, ao oferecer ao seu funcionário conforto, você evita estresse e lesões desnecessárias.

A seguir, listamos alguns exemplos de riscos ergonômicos e como você pode preveni-los. 

1. Cadeiras inapropriadas

Esse foi o primeiro tópico que abordamos quando falamos sobre os principais riscos ergonômicos no escritório. Aqui ela aparece novamente, reforçando sua relevância dentro desse assunto. 

Seu colaborador passo mais de um terço do dia sentado à mesa. São cerca de 8 horas. O mínimo que deve ser oferecido a esse profissional é uma cadeira que oferece conforto e previne lesões ergonômicas.

Uma cadeira ergonômica para escritório deve oferecer como aspectos principais:

  1. apoio para as costas que seja flexível para permitir que o colaborador se movimente de maneira confortável;
  2. apoio para a lombar e para o pescoço;
  3. amortecimento no assento;
  4. apoio para os braços. 

Como cada colaborador possui um tipo de corpo, uma altura e estrutura óssea, o ideal é que seu escritório adote cadeiras com regulagens que permitam o ajuste completo às suas necessidades. 

Abaixo um modelo ideal para cadeira de escritório. Indicamos que você continue sua leitura sobre esse aspecto no artigo especial; Cadeiras para escritório ergonomicamente correta: 7 dicas para escolher o modelo ideal”.

riscos ergonomicos exemplos

Cadeira 1722 Set Marelli

2. Posicionamento do dispositivo

Além da cadeira, é importante que você instrua seus colaboradores sobre a importância de organizar os dispositivos como teclado, monitor do computador e mouse, de maneira adequada. 

Pode ser preciso comprar alguns suportes e apoios para monitor para que a imagem da tela  fique alinhada com os olhos de quem usa o aparelho. 

Antes de regular os equipamentos é preciso garantir que, ao sentar na cadeira, o colaborador tenha os os pés completamente apoiados no chão.

Se necessário, mude a altura do teclado. Uma posição incorreta do teclado leva a uma pressão adicional no pulso e nos ombros.

riscos ergonomicos exemplos

Caso o trabalho seja realizado com notebook o cuidado deve ser ainda maior. No vídeo abaixo, a arquiteta Priscilla Bencke, dá dicas de como melhorar a produtividade ao trabalhar neste tipo de dispositivo. 

3. Períodos prolongados sem pausa

Mais um exemplo de risco ergonômico, bastante recorrente nas empresas, é o trabalho contínuo, por horas, sem pausa. 

Crie oportunidades para que seus colaboradores se levantem e andem pelo escritório, mesmo que seja até o bebedouro mais próximo ou até a cozinha.

Crie pausas fixas para o café e peça que todos cumpram os horários. Explique também a necessidade de levantar e caminhar um pouco durante o expediente.

Pode parecer que tudo isso vai atrapalhar o rendimento da equipe, mas como já apresentamos e provamos com os dados acima, o resultado é exatamente o contrário. Mais produtividade, satisfação e menos dores e problemas de saúde. 

4. Repetição

Você provavelmente já ouviu falar em LER, ou lesão por esforço repetitivo. Trata-se de um tipo de lesão muito comum entre os profissionais que trabalham em escritório e realizam, por horas, o mesmo tipo de movimento. 

Digitar por muitas horas seguidas é um exemplo de esforço que pode causar LER a médio e longo prazo. 

Além disso, pessoas que trabalham folheando papel ou usando uma calculadora o dia todo também são propensas a enfrentar esse tipo de risco ergonômico no escritório.

Em casos mais severos um funcionário pode ter que se aposentar por causa do problema. 

Para prevenir e tomar uma postura de segurança no trabalho, mediante esses exemplos de riscos ergonômicos, instrua seu colaborador a:

  • adotar sempre uma postura correta, ajustando mesa, cadeira e equipamentos de acordo com sua necessidade;
  • realizar alongamento durante as pausas ao longo do dia.

Como arquiteto, faz parte do seu papel indicar cadeiras e mesas que sejam confortáveis para o trabalho e permitam que o colaborador adeque o mobiliário às suas necessidade. 

Leia mais em: Conheça os móveis para escritório que não podem faltar na empresa

riscos ergonomicos exemplos

Cadeiras e mobiliários Marelli

Ambientes de trabalho completos

A imagem abaixo apresenta dicas para evitar riscos ergonômicos no escritório relacionados à postura ideal quando sentado. 

 riscos ergonomicos exemplos

Arquitetos têm a responsabilidade de garantir que seus projetos não sejam apenas bonitos e criativos, mas também devem se preocupar em garantir que cada item contribua com o dia a dia da empresa e de quem irá trabalhar ali, ou seja, os funcionários.

Então, se chegou o grande dia e você tem o desafio de desenvolver aquele projeto do escritório de uma grande empresa é hora de colocar a mão na massa e recorrer às suas melhores habilidades. 

Mas aí já bate aquela dúvida, qual o melhor fornecedor dos móveis para esse projeto? 

É preciso pensar se a qualidade irá atender seu cliente, se terá a ergonomia adequada e até mesmo se vão entregar e montar no prazo!  

A Marelli sabe da importância e responsabilidade que você tem com seu cliente! 

Com o diferencial, oferecermos uma solução completa em assentos, mobiliário e divisórias piso teto, estamos prontos para atender a demanda do seu cliente de forma diferenciada!

Solicite seu Orçamento Agora! ← 

E conte com a qualidade e tradição de uma empresa que está a mais de 35 anos no mercado e possui mais de 30 lojas pelo Brasil e América do Sul!