Possivelmente, criar projetos interessantes para escritórios pequenos seja um dos maiores desafios na arquitetura. Isso ocorre porque muitos profissionais não compreendem que é possível fazer uma boa otimização de espaços.

Perceba que não basta apenas reposicionar os objetos, mas sim oferecer soluções que deem a impressão de amplitude. Lembrando que, para modernizar ambientes corporativos, é preciso levar em conta fatores como o conforto, a qualidade dos materiais e, principalmente, a segurança.

Sendo assim, com o intuito de elaborar projetos eficazes nessa área, preparamos uma lista com 6 dicas incríveis para aproveitar locais pequenos. Confira!

1. Verticalize o ambiente

Se o espaço disponível não oferece muitas opções para trabalhar na largura, o jeito é apelar para uma decoração que preencha as lacunas de altura. Embora o escritório seja pequeno, ele deve oferecer conforto e estilo da mesma maneira que um ambiente grandioso e, por isso, torna-se desafiador realizar projetos com esse viés de dimensão.

Quando se fala em verticalizar o ambiente, basicamente, refere-se a uma boa utilização das paredes para colocar objetos de decoração, o aproveitamento de estantes e demais recursos a fim de criar um layout agradável. Dependendo da área de atuação do seu cliente, essa estratégia pode ser de extrema valia, visto que facilitará o processo de trabalho no cotidiano.

Pegando como exemplo um escritório de advocacia, com a verticalização você consegue otimizar os espaços, auxiliar os profissionais a organizarem seus arquivos e a receberem os visitantes com tranquilidade.

2. Saiba escolher bem as cores

Provavelmente, você sabe o quanto as cores podem influenciar na tomada de decisão das pessoas, não é verdade? Só que, além disso, utilizar bem as cores no ambiente, principalmente se for um escritório pequeno, pode fazer a diferença na hora de otimizar os espaços e conferir um layout diferenciado ao seu cliente.

A escolha das melhores cores para escritório envolve diversas questões, tais como a cultura da empresa, a identidade visual, o ramo de atuação e, até mesmo, os móveis presentes no ambiente. Com isso, a importância de elaborar projetos coerentes com esses fatores é ainda maior e pode, inclusive, influenciar na motivação dos colaboradores.

Ao optar por cores neutras, por exemplo, você consegue desenvolver projetos de decoração mais cativantes para otimizar escritórios em tamanho reduzido, pois dá a dimensão de um espaço maior. Dê preferência para os tons claros, pois eles contam com a capacidade de iluminar melhor o lugar e ornam consideravelmente com os móveis corporativos mais escuros.

3. Faça um projeto de iluminação eficiente

Se por ventura o seu cliente bater o pé e desejar que as cores do escritório sejam em tons que dão uma aparência mais escura, não se preocupe! Você pode investir em uma iluminação eficiente para contrabalancear a situação, afinal, os projetos que contam com esse recurso, se bem explorado, ganham em riqueza de detalhes.

O tipo de lâmpada usado pode colaborar e muito para a otimização do lugar, além de proporcionar uma economia considerável nas despesas, não é verdade? As melhores opções nesses casos são os spots de LED, pois podem ser direcionados para um local específico do escritório e auxiliar na produtividade.

Além disso, a boa e velha iluminação natural é essencial para dar ao ambiente a amplitude esperada, visto que, dependendo do posicionamento das janelas e de possíveis divisórias, a luz circulará de maneira mais agradável. Sem contar que é possível enaltecer os objetos de decoração.

4. Prefira móveis funcionais e menores

Em escritórios compactos, vale muito mais a pena investir em móveis com características multifuncionais do que algo enorme e que, naturalmente, ocupe um espaço desnecessário. A otimização dos móveis também é um fator preponderante para um design organizado e que facilita a produtividade nas empresas.

Para que se tenha um espaço relevante, não basta apenas reposicionar os elementos no escritório, mas contar com móveis que estejam de acordo com a composição das salas. Em seus projetos, opte por poltronas ou cadeiras em vez de sofás, pois melhora a disposição do mobiliário corporativo.

É necessário que a arrumação seja prática e esteja em proporção com o local em si, afinal, isso pode contribuir até na qualidade de vida no ambiente de trabalho. Ao desobstruir a passagem e fazer com que o recinto esteja otimizado, a tendência é a empresa melhorar significativamente no visual.

5. Opte por espelhos na otimização de espaços

Provavelmente, você já se deparou, por exemplo, com vários espelhos no interior de alguns elevadores, não é mesmo? Saiba que essa característica é projetada propositalmente, pois ajuda a dar a impressão de ter mais espaço no local e faz com que as pessoas que sofrem de claustrofobia se sintam menos apreensivas.

Tomando isso como base para o nosso assunto, você pode incluir em seus projetos o uso de espelhos na decoração de escritórios. É um recurso que duplica a sensação de tamanho do local, dá um charme interessante à empresa e, consequentemente, torna o escritório mais sofisticado.

Ademais, se forem posicionados de forma estratégica, os espelhos podem melhorar a iluminação do ambiente, ressaltar os móveis e funcionar como um excelente complemento na decoração. Contudo, fique de olho no tamanho dos espelhos e em seu posicionamento, até mesmo para evitar quaisquer problemas futuros.

6. Evite barreiras visuais

Por fim, mas não menos importante que as demais dicas que demos, evite ao máximo as barreiras visuais na otimização de espaços. Se você tem a intenção de desenvolver um estilo de projeto que contribui para a circulação de pessoas e uma visualização melhor das salas, não crie a indesejada poluição visual.

Vários clientes acreditam que as paredes de gesso, por exemplo, são boas opções para dividir os ambientes, no entanto, é possível oferecer soluções criativas e que proporcionarão resultados atrativos no espaço utilizado. Para se ter uma ideia, o uso de divisórias de vidro pode facilitar na iluminação, na sensação de tamanho e, até mesmo, no isolamento acústico.

O reposicionamento dos objetos de decoração também é uma saída eficiente para realizar essa otimização, visto que cria um layout organizado e coerente com a proposta de maximizar o espaço. Nessas horas, o minimalismo é um aliado fundamental, pois ajuda a ter uma composição melhor dos elementos.

Para concluirmos, analise a situação encontrada no ambiente e faça um estudo do melhor layout possível. Além disso, jamais esqueça de levar em consideração a opinião dos seus clientes, pois isso facilitará no desenvolvimento dos projetos.

Se você gostou destas dicas sobre otimização de espaços, então siga as nossas páginas nas redes sociais para acompanhar as atualizações: estamos no Facebook, no LinkedIn e no Instagram!