Você sabia que a maioria dos brasileiros passa em média 40 horas semanais no ambiente profissional? Isso significa que eles gastam pelo menos um terço das 24 horas do dia trabalhando.

Se você se enquadra nesta categoria, compreende como ninguém a necessidade de manter o conforto e o bem-estar também no espaço corporativo. E tudo isso começa pelo mobiliário, pois escolher móveis funcionais significa dar o primeiro passo em direção à qualidade de vida no escritório.

A partir da escolha adequada do mobiliário, tudo fica muito mais fácil: o aproveitamento dos espaços, a funcionalidade das instalações e, principalmente, a produtividade dos funcionários. Mas como acertar nessa escolha de forma ágil e sem comprometer a decoração do ambiente?

Acompanhe a leitura e encontre essas e outras respostas que vão dar aquele up no clima corporativo do seu escritório, aliando conforto, funcionalidade e beleza em doses exatas!

Como saber se o móvel é funcional?

Para ter certeza de que um móvel é funcional, basta considerar a palavra de ordem: ergonomia. O nome pode até parecer estranho, mas o significado é bem simples.

Cientificamente, o conceito de ergonomia consiste em estimular as relações entre o homem e a máquina, favorecendo as condições de trabalho de modo a impulsionar a produtividade humana. É justamente essa a relação que deve predominar no ambiente corporativo, certo?

Por isso, antes de escolher mesas, cadeiras e demais móveis para o escritório, é essencial certificar-se de que a peça é ergonômica, respeitando a anatomia do corpo humano e adaptando-se funcionalmente ao espaço disponível.

Em termos práticos, uma cadeira ergonômica, por exemplo, deve possuir apoio consistente para braços e coluna, além de mecanismo de regulagem de altura. Esses dois quesitos são indispensáveis.

Além disso, existem alguns componentes extras que podem favorecer ainda mais a ergonomia do móvel, como pés com rodízio para facilitar a locomoção e encosto reclinável para maior conforto. Mesas e demais estações de trabalho também devem possuir dimensões compatíveis com as medidas do funcionário que ocupará o posto, apresentando um padrão proporcional às cadeiras componentes.

Outra regra básica para saber se um móvel é funcional é considerar aspectos como a organização e a otimização do ambiente de trabalho. Isso significa dizer que, assim como mesas e cadeiras, o restante do mobiliário — como estantes, prateleiras, arquivos, divisórias etc — precisam se adequar perfeitamente à metragem do espaço.

Essa é a única maneira de garantir o bem-estar dos funcionários e, ao mesmo tempo, otimizar a circulação pelo escritório. Tudo isso pode ser feito sem pesar na arquitetura corporativa ou comprometer a identidade da empresa!

Como o mobiliário afeta a produtividade?

Sabe aquela sensação de esgotamento ao fim do dia? Aquelas dores intermináveis na coluna? O estresse que não dá uma trégua sequer? Pois saiba que isso pode estar diretamente relacionado ao seu rendimento no trabalho.

Quando não produzimos bem, nosso psicológico é bastante afetado, assim como o nosso físico. É aí que entra a relação entre o mobiliário e a produtividade no escritório: como passamos boa parte do dia no trabalho, o mínimo que necessitamos é de cadeiras e estações confortáveis para produzir, não é mesmo?

O mobiliário adequado favorece a postura cervical correta e protege articulações e musculaturas das lesões mais comuns causadas por cadeiras e mesas inapropriadas. Ou seja, essa é  a receita para prevenir aquela terrível sensação de esgotamento da qual falamos!

Podemos citar também a questão do posicionamento dos itens, já que para produzir bem é preciso priorizar a iluminação e a disposição das estações de trabalho. Lâmpadas e luminárias instaladas em locais estratégicos previnem o cansaço visual, enquanto estações posicionadas adequadamente permitem que o funcionário tenha mais privacidade e silêncio para trabalhar.

Como aliar funcionalidade e beleza no décor?

Agora que você já sabe como escolher móveis funcionais e como esse tipo de mobiliário afeta a produtividade no escritório, aliar funcionalidade e beleza na decoração vai ser um caminho natural.

Isso porque a escolha adequada dos móveis é a principal responsável por otimizar as instalações no ambiente corporativo, deixando o espaço livre para as pessoas circularem e mantendo os equipamentos sempre organizados e à mão.

Isso sem falar que, ao investir em móveis funcionais, o escritório fica mais clean, já que esse tipo de mobília tende a ser minimalista, com cortes retos e cores neutras.  Esse é o grande ponto para compor uma decoração bonita e harmoniosa, sem deixar nada em excesso no ambiente.

Com um décor clean e uniforme, a identidade visual da marca ficará ainda mais evidente no escritório, realçando naturalmente a missão e a visão da empresa para o público. E quem não gosta de adentrar um ambiente corporativo que, de cara, já transmite identidade e credibilidade para a clientela?

Abaixo, separamos alguns modelos básicos de layouts de escritório para que você possa se inspirar na hora de compor o seu espaço. Veja:

Escritório tradicional

Esse é um layout bastante comum e fácil para decorar. A montagem dos móveis e estações de trabalho segue a hierarquia da empresa, de modo que todas as estações sejam instaladas estrategicamente conforme o cargo exercido pelo ocupante do posto.

Escritório modular

Nesse tipo de layout, o escritório possui divisões particulares para os funcionários conforme a setorização da empresa, com áreas delimitadas para recepção, atendimento e visitação. O objetivo, nesse caso, é distribuir o público conforme o interesse da clientela.

Escritório plano

Escritórios planos são aqueles de design aberto, onde não existem divisões modulares ou de parede, de modo a facilitar o acesso aos funcionários. O foco, nesse caso, é favorecer a comunicação entre a empresa, colaboradores e clientela.

Escritório paisagem

Esse modelo de composição é uma das tendências para escritórios mais dinâmicos. O objetivo é aproveitar amplamente todos os espaços disponíveis, mesmo que tenham apenas função decorativa. É daí que vem o nome “paisagem”, que busca valorizar a estética do ambiente.

Estações de trabalho integradas

Nesse layout, o escritório é composto por estações de trabalho particulares e integradas a uma estação central, geralmente associada à direção da empresa. Esse tipo de design é parecido com o modular, mas não conta com uma área específica para atendimento.

A escolha do layout vai depender basicamente das atividades da empresa e das necessidades da clientela. Mas independentemente do design adotado, uma coisa é certa: é imprescindível escolher móveis funcionais!

Como você viu, acertar na escolha do mobiliário significa desenvolver a produtividade da empresa e fortalecer o clima corporativo com empreendedorismo e inovação. Ficou interessado em adquirir essas vantagens para o seu negócio? Então entre em contato conosco e descubra como nossos serviços podem ajudá-lo!