Os espaços de trabalho compartilhados ou coworkings estão se tornando cada vez mais comuns. Por isso, você tem um bom nicho se quiser desenvolver esse tipo de negócio. Todavia, também precisa saber criar um ambiente atrativo. Nesse sentido, os móveis para escritório coworking desempenham um papel importantíssimo.

Eles devem aliar um bom design ao layout funcional e conforto para agradar os clientes. Isso não é fácil! Por isso, um bom fornecedor de móveis corporativos pode ser um aliado imprescindível para o sucesso dos seus projetos. 

Se você quer entender melhor sobre mobiliário para coworking, continue lendo este post e saiba como colocar em prática quatro dicas:

  • Pense na ergonomia
  • Considere a circulação do ambiente
  • Cogita e distribuição das divisórias
  • Busque a neutralidade das cores

Dicas para escolher móveis para escritório coworking

1. Pense na ergonomia

Nos espaços de trabalho compartilhados, os clientes estão buscando ambientes que se adequam perfeitamente à sua prática profissional. Assim, o conforto e o bem-estar são critérios essenciais quando se trata de móveis para escritório coworking.

Nesse sentido, a ergonomia é uma grande aliada na hora de montar um coworking. Afinal, ela é o ramo da ciência que estuda a relação entre o homem e seu ambiente de trabalho, buscando otimizar a relação entre eles para que as empresas ganhem mais produtividade e o trabalhador mais saúde.

Todos os conceitos de ergonomia foram estudados em várias pesquisas para mostrar quais medidas oferecem mais qualidade de vida a quem está exercendo uma atividade laboral.

Ou seja, não são apenas um conjunto de conceitos vazio feito para vender produtos, mas uma área séria que reúne conhecimentos da medicina, fisioterapia, psicologia etc.

Portanto, um mobiliário para coworking leva em consideração fatores como:

  • melhor ângulo para o encosto da cadeira a fim de reduzir a tensão na coluna, gerada por horas de trabalho sentado;
  • posição certa de apoio para os braços com o intuito de diminuir as dores causadas pela elevação;
  • altura certa das mesas para evitar a inclinação forçada da coluna etc.

Na hora de pensar no coworking, alguns empreendedores focam nos conceitos de sofisticação, inovação e autonomia.

Portanto, esquecem-se completamente de que seus clientes executarão atividades laborais nesses espaços. Consequentemente, escolhem móveis ruins e o desconforto gerado por eles acaba afastando as pessoas do espaço.

2. Considere a circulação do ambiente

circulacao-escritorio-moveis

Os coworkings certamente contam com uma circulação razoável de pessoas, pois as salas são alugadas por apenas algumas horas.

Assim, o fluxo de pessoas entrando e saindo é muito maior do que em empresas tradicionais nas quais os funcionários ficam horas parados nas suas estações de trabalho.

Por isso, na hora de escolher os móveis para escritório coworking, evite alguns designs mais arrojados que apesar de bonitos, oferecem pouca funcionalidade e acabam ocupando um espaço desnecessário.

Por exemplo, livre-se das mesas curvas na maior parte dos espaços, pois elas não se adaptam bem às arestas das paredes e acabam ocupando um espaço desnecessário dentro das salas.

Portanto, só utilize mesas redondas nas salas de reunião em que você acredita que seus clientes vão realizar brainstorming, planejamento etc.

circulacao-escritorio-moveis-2

Outro ponto importante na hora de pensar a respeito da circulação é dar preferência a móveis multifuncionais.

Esses tipo de mobiliário comporta todos os objetos necessários para um bom projeto de escritório, como impressoras, notebooks, tablets, lixeiras etc.

Ao focar na funcionalidade, você pode investir em apenas um móvel para acomodar todas as necessidades, o que poupa espaço. Caso contrário, você terá de adquirir várias peças, como gaveteiros, estantes, apoio para impressoras, além da própria mesa. 

3. Cogite a distribuição das divisórias

divisorias-escritorios

Os coworkings devem estar sempre bem localizados nos principais pontos de atividade empresarial das cidades. Afinal, as pessoas não desejam deslocar-se a bairros distantes para alugar uma sala.

No entanto, isso acrescenta um desafio: geralmente esses espaços são alugados de forma que fazer modificações estruturais pode ser um gasto desnecessário. Por isso, você deve planejar a divisão do ambiente com divisória.

Entretanto, não é necessário ter medo de ter o local dividido por aquelas divisórias antigas de cor creme, feitas de compensado.

Atualmente, há várias lojas de móveis para escritório coworking que trabalham com modelos arrojados e modernos — o que dará o ar de sofisticação e conforto que todo espaço de trabalho precisa. 

divisorias-escritorios-2

Esse tipo de estrutura é muito versátil. Por exemplo, você pode construir várias estações de trabalho na forma de cubículos de escritório com painéis e divisórias.

Apesar de diminuir a privacidade de seus clientes, pois elas não isolam completamente uma mesa da outra, você pode construir vários cubículos em um mesmo ambiente e reduzir o preço do aluguel. Isso é ideal para quem só precisa de um ambiente climatizado e sossegado para trabalhar.

Mesmo assim, ainda há as divisórias piso-teto, que funcionam como verdadeiras paredes. Elas oferecem três possibilidades de design:

  • módulos cegos: são construídos completamente com material opaco, ou seja, que não permite a visualização do ambiente isolado pela divisória;
  • módulos mistos: são divisórias construídas com uma parte de material opaco, mas com outras regiões em vidro;
  • módulos de vidro inteiro: literalmente, são paredes de vidro que expõem todo o ambiente para visualização. 

4. Busque a neutralidade das cores

cores-moveis-escritorios

As cores são informações que devem ser processadas pelo nosso cérebro e isso tem um impacto muito grande em espaços corporativos.

Ambientes com muita variedade de cores e tons vivos geralmente diminuem a produtividade e a eficiência das pessoas, pois a todo o momento elas sentirão uma sensação de sobrecarga neles.

Para evitar isso, as cores mais neutras como o branco, o preto, o cinza, o bege, além de tons escuros, foram se tornando a tendência nos escritórios. Os móveis para escritório coworking devem seguir essa tendência, pois o conforto visual é um aspecto muito importante da experiência do seu cliente.

Os profissionais querem ter a autonomia de não possuir um escritório próprio com todas as suas complicações e fontes de estresse não significa que ele quer um espaço fora do comum.

Pelo contrário, ele quer toda a funcionalidade sem ter de gastar milhares de reais para montar seu próprio local de trabalho. Então será bastante exigente e você provavelmente terá uma concorrência pronta para conquistá-lo.

Trabalhe com o melhor fornecedor de mobiliário para coworking

É perceptível que a escolha dos melhores móveis para escritório coworking é essencial para o sucesso da sua empreitada. Caso contrário, os seus usuários não se sentirão satisfeitos e vão migrar para a concorrência.

Por essa razão, você deve pensar de forma estratégica e escolher um fornecedor com um amplo conhecimento de decoração de móveis corporativos.

Na Marelli, estamos altamente comprometidos com a satisfação dos nossos clientes.

Com mais de 35 anos no mercado e mais de 30 lojas espalhadas no Brasil e na América do Sul, já comprovamos nossa capacidade em estabelecer relações de confiança a longo prazo com escritórios de arquitetura, designers de interiores e empresários.

Com o diferencial de oferecermos uma solução completa em mobiliário corporativo: assentos, móveis e divisórias piso teto, podemos ser o parceiro que você está procurando para seus projetos de arquitetura corporativa.

Solicite seu Orçamento