Sempre observamos discussões acerca das mudanças de padrão de consumo originadas por maior acesso à informação, avanço da tecnologia, entre outros. Mas é preciso entender também os novos formatos das relações de trabalho. As organizações estão dialogando de forma mais próxima com todos os seus públicos, entre eles os colaboradores. Dessa forma, temas como motivação no trabalho passaram a fazer parte da realidade das empresas e até mesmo de seus planejamentos estratégicos. 

O salário por si só já não bastaria para manter os funcionários engajados e felizes por trabalharem naquela empresa? Não mais. As pessoas, em geral, demandam uma conexão mais humanizada com as organizações, inclusive no papel social de colaborador. Produtividade, qualidade de vida e motivação no trabalho foram, finalmente, entendidas como impulsionadores de qualidade do serviço, reputação e lucratividade. 

Então como desenvolver e manter em alta o entusiamo e a motivação no contexto corporativo? Mostraremos para você caminhos seguros para isso. Confira! 

Antes de tudo, entenda por que incentivar a motivação no trabalho 

De fato, os colaboradores estão em busca de relações mais leves e humanizadas em seus locais de trabalho, porém como isso pode realmente beneficiar as empresas? Vale mesmo a pena investir energia e recursos para manter a chama da motivação acesa em cada colaborador? Destacamos os principais benefícios a fim de ressaltar que vale sim, vale muito. Veja: 

  • maior engajamento do colaborador e sentimento de pertencimento ao ambiente;
  • aumento do senso de colaboração e de responsabilidade pelo sucesso da empresa;
  • crescimento da produtividade;
  • redução de faltas e turnover;
  • melhora na qualidade do serviço prestado;
  • redução de custos com danos, faltas e processos. 

Pode acreditar, é um grande diferencial para as organizações que já entenderam que as relações humanas saudáveis e encorajadoras são sim estratégias de negócio. 

Agora conheça os fatores que influenciam a motivação no trabalho e saiba como usá-los

Certamente, você já ouviu dizer que a motivação é algo “de dentro para fora”. É uma realidade, entretanto é possível estimular o despertar desse sentimento nos colaboradores. Isso vai desde a conduta de gestores até a arquitetura corporativa, ergonomia do ambiente e ainda a decoração da empresa.

Portanto, considere os fatores a seguir e as sugestões para usá-las a favor da motivação de cada funcionário. Trabalhe seu olhar de acordo com o contexto em que seu projeto se desenvolverá. 

Liderança

Comecemos pela liderança, pois é um dos elementos que mais impacta na percepção do colaborador. Liderar é bem diferente de mandar e quem lidera inspira, quem manda afasta as pessoas e cria barreiras para a evolução da equipe. 

A liderança precisa ser encorajadora e capaz de potencializar os talentos e capacidades dos colaboradores, entender a visão de cada um e trabalhar no sentido real de parceria com seus liderados. De nada adianta políticas de incentivo, festas e prêmios se a liderança é imatura e destrutiva. 

Ambiente agradável 

Esse é um conceito bem vasto e que pode ser interpretado do ponto de vista do clima, da interação entre as pessoas e do espaço físico. Os dois são fortemente importantes e, neste tópico, destacaremos a parte física. 

Toda a estrutura de mobiliário, ferramentas, equipamentos, layout do local devem ser favoráveis à fluidez das tarefas. Isto é, o ambiente precisa ter conforto, segurança, ser apto ao bem-estar e sobretudo organizado para que o colaborador possa trabalhar plenamente. 

Estamos falando de iluminação adequada, ventilação confortável, móveis ergonômicos, áreas de circulação, cores estratégicas e demais itens que constituem o espaço. Se não parece tão evidente a relação entre a qualidade do ambiente e o desempenho dos colaboradores, imagine-se em uma sala bem quente e abafada em pleno alto verão… 

Diálogo e transparência 

A boa comunicação se ampara na transparência e na abertura ao diálogo. Se o objetivo é manter um clima organizacional harmonioso e colaborativo, é imprescindível incentivar e praticar conversas saudáveis e sinceras. Inclusive, expandiremos esse raciocínio no tópico sobre feedback que virá na sequência. 

Nada de fofocas, a famosa “rádio peão”, “disse me disse”. Considere como prática indispensável as conversas produtivas e a capacidade de fazer e receber críticas com maturidade e intuito de crescimento. 

Você pode incentivar essa proximidade optando por ambientes abertos, organizados em divisórias mais baixas, uma vez que esse layout permite a convivência mais próxima e facilita o diálogo. 

É relevante considerar que a prática da transparência nas relações da empresa tem de vir da alta gestão e inspirar os colaboradores de forma natural, como parte mesmo da cultura. 

Reconhecimento dos colaboradores 

Quem não gosta de um elogio após dedicar-se a uma tarefa e alcançar bons resultados? É fundamental reconhecer as boas práticas, a dedicação, o comprometimento, ainda que os resultados não tenham sido os mais magníficos. Acredite, uma organização capaz de mostrar agradecimento é muito mais motivadora do que aquela que só critica. 

É oportuno criar um fluxo de reconhecimento verbal, com elogios e valorização da pessoa (ou equipe), bem como prêmios materiais, como folgas, brindes, e gratificações. Isso nutre a vontade de fazer cada vez melhor. 

Oportunidades de crescimento

Planos de carreiras e projeções de crescimento dentro da organização também podem funcionar como um combustível para a motivação no trabalho. É importante ter claras as oportunidades que estão por vir e que o esforço para o crescimento da empresa reflete também crescimento pessoal e financeiro. 

Feedback construtivo

Feedback costuma ser um tema delicado em cenários em que o diálogo e transparência não são desenvolvidos. Todavia é indispensável dar e receber feedback. Eis aí uma boa oportunidade de melhorias e ajustes. 

O feedback deve ser um trampolim para a evolução, e jamais uma ferramenta de opressão e punição. Ainda que o conteúdo seja de advertência, a estratégia é transformar em algo que desperte a vontade da melhora. É muito desmotivador receber críticas destrutivas, não se pode cair nessa “armadilha”. 

Outro ponto crucial em relação ao feedback é a privacidade. Essa é uma conversa restrita e que deve acontecer em um local reservado, como uma sala de reunião confortável e discreta. 

A motivação no trabalho deve ser considerada no planejamento estratégico das organizações e deve ser uma das variáveis do projeto de arquitetura corporativa. Como vimos, ela parte de diversos pontos e pode trazer benefícios muito interessantes para a reputação e para o caixa. Sem contar a qualidade das relações humanas que se desenvolvem consequentemente. 

Gostou do conteúdo? Então assine nossa newsletter e continue recebendo dicas e sugestões incríveis!