Em um ambiente corporativo, os móveis são, em conjunto com as soluções de arquitetura, os itens mais importantes para garantir produtividade e qualidade de vida para os funcionários. Entre os mais importantes, podemos mencionar a mesa de diretoria. Pensando nisso, você sabe quais são os materiais e modelos mais indicados para esse mobiliário para escritório?

Com o intuito de esclarecer essa questão, preparamos este artigo especialmente para você. Iniciaremos abordando os principais materiais que podem ser usados nas mesas de diretoria, ressaltando as principais características que cada material transmite ao móvel. Posteriormente abordaremos os principais modelos de mesa de diretoria. Confira!

Saiba quais são os principais materiais para as mesas de diretoria

Madeira

A madeira é um material de grande utilização para mesas de diretoria. As principais características que fazem desse material bastante escolhido para esse fim são nobreza, resistência, resiliência e fácil acesso. Além disso, a madeira conta com uma infinidade de opções de cor, de textura, além do tipo de produção, podendo ser maciça, MDP, OSB, madeira de demolição e lâminas de madeira natural.

Entre os pontos negativos, destaca-se que a madeira não tem grande resistência contra a umidade, tornando a mesa de diretoria feita desse material não muito recomendada para áreas externas e avarandadas.

Vidro

As mesas de vidro têm se tornado cada vez mais comuns no mundo corporativo, especialmente quando se trata da mesa de diretoria. Isso se deve aos diversos modos de fabricação do vidro que o tornaram bastante acessível, além de resistente, como o vidro temperado, por exemplo. 

Além disso, o material é fácil de ser conservado e limpo e oferece ao ambiente uma sensação de bom gosto, limpeza e transparência, ideal para empresas mais modernas.

Metal

O metal é um material que inspira inovação, modernidade e tecnologia. A variedade do material é bastante extensa, podendo variar tanto na cor (branca, preta, amarela, vermelha, entre outros), quanto no tipo, podendo ser opaco ou reflexivo, mais resistente contra a ferrugem ou mais resistente ao peso, por exemplo. É ideal para decorações mais modernas e com uma leitura mais industrial.

Outros

Além desses materiais apontados, há outros menos comuns que você pode utilizar para a mesa de diretoria, como o plástico. Com o aumento da preocupação ambiental, algumas empresas têm adotado a reciclagem de materiais para produzir seu próprio mobiliário. Alternativas menos radicais, mas com a mesma preocupação, podem ser a madeira de demolição, já citada anteriormente, e a de reflorestamento. 

Outra opção é a mescla de materiais distintos para a composição da mesa. A combinação mais comum é do vidro e do metal, mas pode-se misturar o metal e a madeira e a madeira com o vidro, entre outras variações. 

Veja agora quais são os modelos de mesas de diretoria mais indicados

1. Mesas Clássicas

As mesas clássicas de diretoria têm um desenho retangular. Elas são bastantes flexíveis em relação ao tamanho, embora uma dimensão muito grande, que vai além de 12 pessoas, não seja recomendado por poder levar a dificuldades de visualização entre todos os membros da mesa.

Além disso, a mesa cria o cenário ideal para o estabelecimento visual das hierarquias mais importantes da empresa na reunião, destinando as cabeceiras da mesa aos membros mais importantes da empresa, caso essa seja a intenção da administração da mesma. Outra alternativa interessante que a mesa clássica oferece é a de ocupar todos os lados da mesa sem prejudicar a visualização entre os membros.

2. Mesas em L

Esse tipo de mesa leva esse nome por seu formato reproduzir a letra L. É uma alternativa bastante utilizada para mesas de diretoria em que é preciso abrigar um maior número de integrantes na reunião, ou quando se deseja um mobiliário diferente para ousar na questão do layout da sala da diretoria.

Entre as principais vantagens, temos o diferencial que o formato dá ao ambiente, podendo se adaptar aos mais variados espaços e fazendo com que espaços ‘mortos’ dentro do ambiente sejam ocupados de forma natural e funcional. Entre as principais desvantagens, destacamos uma possível barreira de visualização entre os membros, caso sejam ocupados todos os lados da mesa.

3. Mesas em C

A mesa em C tem como principal vantagem a quantidade de pessoas que pode suportar. Além disso, conta com um design diferenciado, indicado para escritórios modernos e arrojados. Entretanto, destacamos que a disposição dos membros da mesa pode colocar uma barreira visual entre as pessoas presentes.

Outro aspecto relevante que devemos destacar é que a mesa em formato de C permite o estabelecimento de uma hierarquia. Como principal ponto negativo, destacamos o grande espaço que esse tipo de mesa ocupa no ambiente. 

4. Mesas em V

É uma solução muito interessante para ser inserida no seu ambiente corporativo, por causa de seu design diferenciado e bastante funcional. Devido ao seu formato em V, os membros da mesa podem ser colocados de forma a serem direcionados às figuras de hierarquia mais alta presentes na reunião, que devem se encontrar entre as duas retas que formam o vértice do V.

Como pontos positivos, destacamos seu design arrojado e a possibilidade atender a um grande número de pessoas. Como pontos negativos, ressaltamos o grande espaço que ela ocupa, além da provável visualização prejudicada entre os membros, caso todos os lados da mesa sejam ocupados.

5. Mesas circulares e ovais  

Essas mesas se destacam por seu caráter mais igual na distribuição dos componentes da mesa. Elas oferecem uma visão mais horizontal entre os integrantes.

As mesas ovais mantêm em parte essa relação, dependendo do grau de abertura do raio da mesma. É possível, por exemplo, continuar com a formação da “cabeceira”, mantendo nomes importantes nestes locais.

Entre os principais pontos positivos, destacamos o grande número de componentes que a mesa pode abrigar sem prejudicar a visualização entre os membros e o design diferenciado. Entre os pontos negativos, podemos citar a quebra da posição hierárquica na mesa, que pode ser um problema dependendo da filosofia e visão da empresa.

Conhecendo esses diferentes modelos e também as opções de material, vemos como a mesa de diretoria apresenta várias possibilidades para a sua composição. Faça uma escolha que não só atenda às necessidades práticas, como também seja compatível com a visão e filosofia da empresa, além de respeitar as condicionantes do local onde o móvel será instalado. 

Então, gostou de saber quais são os modelos de mesas de diretoria mais indicados? Assine nossa newsletter e receba diretamente na sua caixa de entrada mais conteúdos sobre mobiliário para ambientes corporativos!