Estilo, conforto e funcionalidade. Esses são os aspectos básicos para considerar no momento de escolher persianas e cortinas de escritório. O design da peça é muito importante, pois valoriza a estética do office. Porém, mais do que isso, é essencial que o item ofereça a proteção adequada para controlar a luminosidade e a temperatura no cômodo.

Em se tratando de ambientes corporativos, esse cuidado deve ser redobrado. Afinal, sabemos que a claridade excessiva causa intenso desconforto visual, dificultando o manuseio de telas, projeções e demais equipamentos típicos do escritório.

Por isso, acertar na escolha das cortinas e persianas é pré-requisito quando pensamos no bem-estar dos funcionários e na produtividade da empresa.

Para ajudar nessa tarefa, preparamos este post com tudo o que você precisa saber sobre conceitos, modelos, acabamentos e funcionalidades de cortina de escritório. Acompanhe a leitura e dê aquele up no clima corporativo!

Cortina de escritório e suas funções

Embora os escritórios tenham apresentado algumas mudanças ao longo dos anos, alguns elementos persistem em fazer parte do ambiente, seja pela utilidade ou praticidade.

Entre os itens que se perpetuaram com o tempo, está a cortina para escritório. Mas, afinal, você sabe para o que ela serve?

Esse material, também chamado de persiana, tem como principal objetivo regular a entrada de iluminação no interior do ambiente corporativo, assim como dar privacidade às salas individuais ou de reuniões, sempre que necessário.

Para entender esse elemento, é necessário compreender a própria noção de escritório, que foi criada e consolidada ao longo do século XX. O escritório é um ambiente de trabalho, em que os itens devem ser organizados de forma a otimizá-lo, além de reduzir gastos.

Entres os elementos em questão, destaca-se a luz natural, que além de iluminar o ambiente, serve para aquecer o espaço interno durante o inverno. Essa estratégia foi largamente utilizada ao longo de todo o século passado, com a hegemonia da arquitetura moderna funcionalista, inspirada em arquitetos como Le Corbusier e Louis Sullivan.

Esses arquitetos defendiam a funcionalidade acima de qualquer outro aspecto. Sullivan é o autor da frase “forma segue a função”, em que destaca a racionalidade acima da estética na arquitetura. Já Le Corbusier estabelece os 5 princípios da arquitetura moderna, em que a janela em fita aparece.

A janela em fita permite a entrada de luz natural no interior do ambiente. Entretanto, diminui a privacidade e, dependendo da ocasião, pode ofuscar e gerar calor no interior do ambiente,

Para amenizar essa questão, passou-se a utilizar o brise-soleil de forma externa, quebrando o excesso da radiação solar. Internamente, adotou a cortina de escritório, que funciona como uma espécie de brise, só que mais fácil de aplicar, com um custo menor e resultado parecido.

Com o avançar dos anos, os acessórios passaram a ter uma grande variedade e foram adotados para outras funções, como a dar privacidade às salas internas. Entre a principal variação desses elementos, destacamos o seu caráter horizontal ou vertical.

Diferenças entre persianas e aplicações

Além de analisar critérios objetivos, envolvendo o nível de privacidade e de iluminação ideal para o interior, a escolha entre persianas horizontais e verticais deve sempre levar em consideração a coerência estética e a linguagem de decoração do ambiente.

Com o intuito de esclarecer essa questão, responderemos a algumas questões sobre a cortina de escritório vertical e horizontal; por exemplo: como devem ser escolhidas? Quais são as principais diferenças entre elas? Quais sãos os ambientes mais indicados para cada uma?

Escolha da cortina de escritório

A escolha da cortina de escritório precisa lidar com diversos fatores, como a linguagem de ambientação do interior, a funcionalidade e a harmonia do elemento com o restante do espaço. Devido a essas exigências, recomenda-se a contratação de um profissional especializado ou de consultoria com uma empresa do ramo.

Vertical x horizontal

A principal diferença está justamente na orientação das peças, horizontal ou vertical. Se a janela estiver voltada para o norte ou sul, recomenda-se a utilização de cortinas verticais. Caso a janela esteja voltada para leste ou oeste, prefira o uso da cortina horizontal.

Isso porque, colocando as cortinas dessa forma, você quebra a entrada de luz solar de maneira mais eficiente, quando for necessário fazer tal intervenção.

Ambientes mais indicados para cada uma delas

As cortinas de escritório horizontais devem ser utilizadas em espaços como escritórios comercias, home office e cozinhas. Outras opções possíveis são as salas de reuniões. Apresentam como mecanismo de regulagem uma cordinha lateral bastante prática e de simples manuseio.

No caso das cortinas de escritório verticais, use-as em janelas altas ou em portas, de forma a harmonizar o formato do acessório com os dos elementos citados. Além disso, há um aspecto técnico: se persianas horizontais forem utilizadas, o peso dos itens pode danificar toda a estrutura.

Modelos disponíveis

Rolôs

As cortinas ou persianas rolô vêm se tornando grandes tendências do design de interiores. Isso se deve ao mecanismo de abertura desse tipo de cortina, que é bastante diferente dos modelos tradicionais.

Ao contrário deles, as cortinas rolôs são abertas de baixo para cima, de modo que o tecido da peça vai se enrolando até o topo da estrutura. Esse mecanismo é o que confere maior praticidade ao acessório, permitindo que ele seja regulado à meia altura, por exemplo, conforme a intensidade da luz no local.

Além disso, as peças em questão são fabricadas em tela solar — tecido que permite a entrada de luz natural, mas diminui a incidência dos raios UV —, contribuindo para uma cobertura eficiente e suave. Isso significa que os modelos oferecem excelente conforto térmico e visual sem “roubar” o charme da paisagem. É ou não é uma ótima opção para o seu escritório?

Romanas

Assim como os modelos rolô, as cortinas e persianas em modelo romano também são bastante recomendadas para escritórios, já que as peças tendem a ser fabricadas com tecidos solares escuros.

Desse modo, além de auxiliarem no controle da temperatura, são capazes de reduzir o brilho sobre as telas e monitores, favorecendo o conforto visual dos funcionários. E isso é imprescindível quando pensamos naqueles colaboradores que passam a maior parte do expediente no computador.

As cortinas romanas também são indicadas para salas de reuniões ou de espera — seja para favorecer o clima intimista no momento de fechar os contratos, seja para proporcionar maior aconchego à clientela, fazendo com que os clientes se sintam mais à vontade dentro da empresa.

Persianas 

Nem precisamos dizer que as tradicionais persianas são os modelos campeões quando falamos em cortinas para escritório, certo? As persianas têm seu lugar cativo nesse ambiente por conta de sua enorme versatilidade e praticidade, já que os acessórios podem ser fabricados em alumínio, madeira ou PVC.

Feitas em lâminas, as persianas permitem a entrada suave da luz no ambiente, garantindo a privacidade e luminosidade ideais para as negociações corporativas. Podem ser encontradas em modelos verticais ou horizontais, sendo ambas ideais para cobrir janelas extensas e de vidro.

Outra grande vantagem das persianas é que elas apresentam enorme facilidade na hora da limpeza, podendo ser limpas sem precisar remover a peça. No entanto, se você optar por esse modelo de cortina para o escritório, saiba que será preciso alertar os funcionários quanto à utilização do item, pois alguns modelos apresentam mecanismos de acionamento mais frágeis.

Cortinas de Tecido

Embora seja menos utilizada do que outras opções, a cortina de tecido é uma possibilidade interessante para o ambiente corporativo. Isso porque ele leva ao ambiente um toque especial de requinte. Há vários tecidos que podem ser utilizados nesse material, mas o principal é o poliéster.

Caso resolva inserir a cortina de tecido no seu escritório, vale ressaltar a importância da limpeza constante, pois o material apresenta maior vulnerabilidade quanto à poeira e sujeira.

Acabamentos

Branco simples

Esse é o acabamento número um em se tratando de cortinas e persianas para escritórios. Afinal, o branco é uma cor neutra e versátil, permitindo várias combinações de interiores. Isso sem falar que as tonalidades claras criam a sensação de uma atmosfera maior e mais leve, fatores que favorecem o clima corporativo.

Contudo, caso você queira fugir da ideia de um escritório totalmente clean, é possível apostar na combinação de uma cortina de fundo branco com uma sobreposição colorida, desde que o conforto térmico e visual do item seja respeitado.

Duplo

Os modelos de acabamento duplo, também conhecidos como double vision (visão dupla) são uma variação das cortinas e persianas tradicionais. A diferença está no mecanismo de abertura da peça.

Por serem compostas por duas telas de tecido, as cortinas e persianas duplas poderão ser abertas também em forma de listras horizontais, o que permite controlar a entrada de luz no escritório com ainda mais eficiência.

Blackout

Engana-se quem pensa que os modelos blackout são indicados somente para dormitórios. As cortinas e persianas que possuem esse tipo de acabamento são perfeitas para todo e qualquer ambiente que demande sigilo e privacidade.

Por isso, esses modelos podem sim ter seu lugar no escritório, desde que a iluminação artificial seja favorecida. Apenas tome cuidado para não sobrepor todas as janelas da sala com o blackout. Caso contrário, o efeito poderá ser indesejado.

A melhor solução nesses casos é optar por sobrepor o blackout a uma peça mais clara. Desse modo, é plenamente possível equilibrar o conforto visual e a funcionalidade da peça.

Funcionalidades

Conforto visual e térmico 

Sem dúvida, o conforto visual e térmico é o principal requisito quando falamos em persianas e cortinas para escritório. Afinal, é impossível trabalhar bem em um ambiente muito escuro ou com incidência direta do sol, concorda? Por isso, na hora de escolher as cortinas para o seu escritório, tenha atenção redobrada a esses quesitos.

Observe as indicações do fabricante e dê preferência aos tecidos que ofereçam melhor absorção de luz, protegendo contra os raios UVA e UVB. Os tecidos acústicos também são tendência para ambientes corporativos, pois favorecem o conforto sonoro. Esses modelos mais específicos podem até ser um pouco mais caros, mas certamente valerão o custo-benefício.

Ainda quanto à questão térmica, vale a pena investir em cortinas específicas ao considerarmos que, com o isolamento adequado das janelas, haverá uma redução considerável nos custos com energia (lâmpadas e ar-condicionado, por exemplo). Que tal?

Separação de ambientes

Conforme falamos anteriormente, os escritórios, apesar de manter basicamente uma mesma estrutura, apresentaram mudanças ao longo do tempo. Entre elas, está a diminuição das barreiras entre os espaços internos.

Como estratégia para diminuir as barreiras, mas, ao mesmo tempo, separar os espaços para que “não vire bagunça”, você pode utilizar a cortina de escritório para dar maior privacidade a determinados espaços corporativos, como escritórios individuais.

Isso mesmo! Além de todas as vantagens das cortinas e persianas, elas ainda possuem uma funcionalidade extra: a separação de ambientes. Estude o projeto do escritório e considere utilizar as cortinas com o intuito de diferenciar áreas conjugadas ou estações de trabalho. Essa é uma maneira muito econômica e criativa de aproveitar ao máximo as funcionalidades do item.

Entretanto, vale ressaltar que essa solução não deve ser aplicada de qualquer jeito, pois fatores projetuais que devem ser levados em consideração, como funcionalidade, estética e não uma situação que seja antagônicas com as necessidades e a ideologia da empresa. 

Acionamento automático

A tecnologia está cada vez mais presente em nossas vidas. Ela não deve ser vista como uma barreira para  nossas atividades, mas como uma aliada. Antigamente, as persianas enfrentavam certa resistência por conta do seu acionamento ser considerado complicado para alguns, o que gerava alguns erros de abertura e comprometia a duração da peça

Entretanto, graças à tecnologia, acabou o velho dilema da manutenção das persianas! Com o mecanismo de acionamento automático, você não precisará mais se preocupar com aqueles erros comuns do processo de abertura manual das cortinas e persianas convencionais. Que tal investir nessa funcionalidade?

A importância de contar com uma empresa especializada no assunto

De nada adianta conhecer e aplicar a cortina de acordo com aspectos técnicos e subjetivos (gosto pessoal) se o material não for de qualidade e você não ter o acompanhamento de bons profissionais para nortear a sua escolha.

Dessa forma, recomenda-se que você não adquira a cortina de escritório em qualquer local, mas, sim, em empresas com experiência no assunto. Para encontrá-las, você pode fazer o uso das redes sociais, avaliando comentários e notas que os clientes atribuem à loja.

Além disso o estilo da persiana deve ser condizente com o perfil do escritório e as funções que nele são exercidas, além de variáveis externas, como o nível de insolação nas janelas, por exemplo.

Pronto! Com essa leitura, escolher persianas e cortina de escritório ficou mais fácil do que você imaginava, não é mesmo? Basta pensar cuidadosamente no modelo, acabamento e funcionalidade do item para garantir a combinação perfeita e impulsionar ainda mais o clima corporativo.

Gostou do post? Então entre em contato com a Marelli. Temos anos de experiência na ambientação de espaços corporativos e contamos com profissionais capacitados para oferecer o melhor serviço para você!