Muito além do conhecimento e capacidade técnica, a produtividade dos colaboradores é diretamente influenciada pela motivação. Considerando este fato, muitas empresas já entenderam que é preciso investir em iniciativas para transformar o trabalho em um local agradável, e isso é válido tanto no que diz respeito ao relacionamento interpessoal quanto em relação ao próprio layout de ambientes corporativos

Mas será que o layout realmente tem toda essa relevância em um espaço corporativo? Como ele pode contribuir para a motivação e bem-estar dos funcionários na prática, refletindo no resultado e sucesso de uma organização? 

Se você está curioso para saber essas respostas, veio ao lugar certo! A seguir, falaremos sobre o impacto do layout de ambientes corporativos na rotina e produtividade dos colaboradores e mostraremos o que é preciso obter essas vantagens nos seus projetos.

1. Bem-estar dos colaboradores

A maioria das pessoas economicamente ativas passa pelo menos 40 horas semanais em seu ambiente de trabalho. Além desse número representar pelo menos um terço das horas de um dia útil, trata-se do maior período contínuo que as pessoas passam despertas. Isso já nos mostra que o ambiente de trabalho deve ser agradável e acolhedor — afinal, é lá que as pessoas passarão os melhores anos de suas vidas, ou seja, aqueles em que elas têm maior vitalidade e disposição.

O layout do ambiente corporativo contribui de forma significativa para o bem-estar dos funcionários. Suas características impactam diretamente na percepção de que aquele local é aconchegante e estimulante ou frio e desagradável. A melhoria na qualidade de vida no trabalho é essencial para promover a satisfação da equipe que, por sua vez, responde a esse estímulo com produtividade e eficiência. 

Vale ter em mente que muitos profissionais ativos no mercado hoje já não consideram o salário como o principal fator de adesão cultural a uma empresa: eles esperam trabalhar em uma organização que também proporciona qualidade de vida. Nesse contexto, um ambiente em que a mobília, as cores, a decoração e a disposição de elementos são coordenados de forma harmônica, tornando o espaço agradável para visualização e usufruto, ganha ainda mais importância. 

Resumindo, a arquitetura tem um papel-chave na hora de planejar um ambiente que proporcione o bem-estar e a qualidade de vida dos funcionários, atuando até mesmo como um fator que favorece a retenção de talentos. 

2. Aumento da produtividade

A produtividade é resultado de um conjunto de fatores, e não de um só. Porém, não se pode negar que o layout do ambiente corporativo é um dos elementos que mais contribui para o seu aumento. 

Já falamos da relação entre o bem-estar dos funcionários e a produtividade, mas há outros aspectos que precisam ser considerados. Quando pensamos em um local de trabalho, nos referimos a um espaço onde diversas pessoas circulam o tempo todo para resolver diferentes demandas, e um ambiente bem desenhado se torna essencial aqui para eliminar as barreiras físicas que podem dificultar o fluxo de tarefas. 

Um espaço que facilita a circulação favorece a comunicação e a interação entre os funcionários, contribuindo para agilizar processos e acelerar decisões. Portanto, seu projeto deve não só buscar sinergia, mas também ajudar a eliminar gargalos e potencializar o bom andamento de projetos.

É preciso lembrar ainda que a produtividade é diretamente afetada por fatores como falta de iluminação eficaz, acústica inadequada, ambiente abafado e sem circulação adequada de ar, temperatura desagradável e desorganização. Portanto, todos os elementos utilizados no dia a dia devem estar em seus devidos lugares e alocados nos pontos em que são facilmente acessíveis a quem precisa utilizá-los. 

Essa organização otimiza o tempo e acelera a realização das tarefas. Dessa forma, o espaço contribui para que os funcionários não fiquem procurando itens necessários à realização de tarefas, evitando uma quantidade desnecessária de deslocamentos. Todos esses fatores que prejudicam o andamento das tarefas no dia a dia podem encontrar soluções muito simples, mas eficazes, quando um estudo de layout é realizado. 

3. Salubridade e segurança

Um ambiente insalubre, tando do ponto de vista geral quanto ergonômico, prejudica diretamente a saúde e a produtividade dos funcionários, além de comprometer a lucratividade da empresa. No Brasil, por exemplo, dores lombares são a maior causa isolada de absenteísmos. Só no primeiro semestre de 2016, a Previdência Social relatou mais de 24 mil afastamentos (269 por dia) devido a problemas na coluna. 

Esse é apenas um exemplo, mas são diversos os problemas que podem resultar de um ambiente de trabalho inadequado. Entre os principais, destaca-se dificuldades relacionadas à visão e audição, enxaquecas, alergias e doenças que se propagam em ambientes mal ventilados ou sem a climatização apropriada, entre outros.

O layout adequado do ambiente é um aliado imprescindível para evitar — ou pelo menos minimizar — a ocorrência desses problemas de saúde. Para evitá-los, é preciso trabalhar a boa disposição dos elementos e investir em móveis ergonômicos. Vale lembrar que o layout também tem um papel fundamental na prevenção de acidentes de trabalho, contribuindo para a segurança dos colaboradores.

Como você pode perceber, um projeto baseado no estudo de layout é a melhor solução para garantir que o ambiente atenda às determinações da legislação trabalhista, normas regulamentadoras, sinalização e pisos adequados, prevenção de incêndio, acessibilidade e outras exigências desta natureza. 

4. Aproveitamento inteligente do espaço

Um espaço comercial ou industrial pode ter um alto custo de aquisição e manutenção, especialmente quando sua localização é privilegiada. Esse é um fator que limita o crescimento de muitas organizações. Nesses casos, mesmo que haja uma oportunidade de expansão, as empresas não conseguem conciliar sua necessidade de espaço com os custos que a aquisição ou locação pode gerar.

O estudo de layout pode resolver o problema à medida que enxerga formas inteligentes de distribuir melhor o espaço e maximizar sua utilização. A disposição mais apropriada de elementos pode realizar verdadeiros milagres e fazer com que um ambiente que parecia apertado consiga proporcionar conforto aos seus usuários. 

5. Maior controle sobre atividades e processos

Um ambiente bem desenhado otimiza o fluxo interno de pessoas e a comunicação. Isso facilita a tarefa dos gestores ou supervisores, que conseguem acompanhar e supervisionar processos de forma ágil. Essa facilidade se reflete não só na produtividade, mas também na qualidade dos processos e do produto final, o que contribui para melhorar o resultado apresentado pela empresa. 

6. Disseminação dos valores e cultura organizacional

O layout de um ambiente reflete sua cultura organizacional. A aparência do local de trabalho pode reforçar a imagem, a marca, a missão, visão e valores da organização tanto para o público interno quanto externo. Esse é um ponto muito importante quando se fala em arquitetura corporativa: o ambiente ideal é aquele que, além de favorecer o conforto e a produtividade, transmite imediatamente a essência da organização. 

Transparência no desenvolvimento de atividades, uso da tecnologia para a prestação de serviços, preocupação e cuidado com os recursos humanos, modernidade ou tradição, criatividade e inovação: esses são apenas alguns dos valores que podem ser refletidos na distribuição do espaço, uso de materiais e cores, entre outras possibilidades. 

Gostou do post e quer ler outros conteúdos como esse? Assine nossa newsletter e receba novas dicas e sugestões imperdíveis diretamente em seu e-mail!