Olá pessoal, estamos aqui em mais um Talk de Conteúdo e desta vez vamos falar sobre uma das principais mudanças nos escritórios.

Adivinhe qual é?

Sim, espaços colaborativos!

A tendência mundial que tem relação direta com o mobiliário corporativo que tem a finalidade de estimular a criatividade, foco e concentração, além de promover o bem-estar entre os colaboradores.

Atualmente, escritório colaborativo é um dos assuntos mais falados e investigados, mas afinal, como projetar de forma eficaz os espaços tornando-os mais colaborativos?

Ficou interessado em aprofundar no assunto?

Então vem comigo, que vou dividir agora dicas de móveis perfeitos para espaços colaborativos!

Como projetar espaços colaborativos?

Preparar os ambientes de trabalho para promover mais colaboração não quer dizer, simplesmente, criar espaços colaborativos bacanas e visualmente bonitos.

Vai muito além disso…

O conceito de “Colab” destaca a importância de observar e analisar quais tipos de colaboração um ambiente de trabalho necessita.

Isso vai de empresa para empresa, das necessidades de cada indivíduo e de quais negócios são feitos ali.

Mas, tenha sempre em mente: colaboração é diretamente proporcional à troca, seja ela de informação, de ideias, de necessidades, etc.

No entanto, há 3 tipos básicos e fundamentais de espaços colaborativos que podemos ter em um escritório:

  1. Espaços de descompressão (para relaxar e se desconectar por alguns segundos do trabalho);
  2. Espaços de reuniões;
  3. Espaços para conversas rápidas.

E, sim, a decoração e a escolha de móveis espaços colaborativos faz toda a diferença nessa hora!

Vamos falar de cada um desses espaços na sequência, acompanhe comigo! 

Espaços de Descompressão

Esse primeiro modelo de espaço tem a ver com aqueles ambientes fora do espaço do escritório, fora das mesas em que cada colaborador trabalha.

Nesse ambiente estilo área de convivência, é importante oferecer espaços mais leves e descontraídos para a pessoa se desconectar e relaxar naquele momento.

Outro ponto a se destacar aqui, são os móveis para espaço de descompressão do escritório colaborativo.

E uma das principais novidades da Marelli, minha parceira nesses conteúdos, é a linha assinada pelo designer italiano Paolo Favaretto.

Ela vem com sofás exclusivos para espaços de descompressão. 

São estofados que permitem flexibilidade, conforto e ainda criar vários espaços diferentes por meio da modulação.

Dá só uma olhada nesse sofá da foto abaixo, moderno e convidativo, não é mesmo?!

escritorio colaborativo

Espaços de Reuniões

Nesses espaços colaborativos costumam ocorrer muitas trocas, ideias, reuniões de brainstorming.

São locais muitos importantes porque promovem negócios e criatividade, trocas de conhecimento e informação.

Mas nos dias de hoje, a flexibilidade de se fazer reuniões em qualquer área é o grande segredo da praticidade e objetividade.

Reuniões rápidas e informais podem ser feitas em cantinhos do escritório, bastando delimitar o espaço com divisórias móveis e leves e incluir móveis para sala de reunião que ofereçam fácil mobilidade. 

As melhores opções oferecem um tipo de isolamento acústico que melhoram a acústica do escritório, importantes em áreas colaborativas que costumam ter muitos ruídos.

Pense nisso, a flexibilidade dos espaços para reuniões é uma tendência cada vez mais necessária.

Além disso, nunca releve a importância de oferecer móveis para sala de reunião que permitam a conectividade. 

Dá só uma olhada nessa linha de Puffs da Marelli, que possui entradas de USB que oferecem a possibilidade de carregar os dispositivos durante as reuniões:

espaço colaborativo

Muito interessante, não é? 

E todo mundo precisa estar, hoje em dia, com o celular na mão, um iPad ou notebook, especialmente no caso de reuniões rápidas e informais, não é mesmo?

Então, pense nisso na hora de especificar esses produtos, pois os detalhes fazem toda a diferença!

Espaços para Conversas Rápidas

Também há um outro espaço sendo cada vez mais usado nos locais de trabalho que são as áreas preparadas para que os colaboradores possam ter conversas rápidas próximo à sua mesa de trabalho, sem precisar se preocupar em reservar a sala de reunião ou se esse espaço estará disponível para o horário que deseja.

Na Marelli, por exemplo, existem opções de mobiliários que incentivam, a colaboração, como sofás integrados às estações trabalho, assim como puffs e demais acessórios da linha Colab.

Dá só uma olhada no modelo abaixo, da linha Open:

espaços de colaboração

E a grande vantagem desse tipo de móvel é que se a empresa cresceu, por exemplo, ela pode remodelar esses ambientes porque são todos flexíveis, ou seja, não geram um custo adicional para reformular os ambientes.

Que conceito diferenciado, não?!

Bom, espero que após todos esses exemplos os móveis para espaços colaborativos são incríveis para oferecer maisflexibilidade, conforto acústico, praticidade e conectividade, sem falar na economia de espaço e tempo! 

Algo essencial quando nosso dia parece ter cada vez menos horas!

E como aplicar os móveis para espaços colaborativos nos seus projetos?

Se você está buscando um fornecedor diferenciado para pôr em prática as dicas de móveis para escritório colaborativo, vale a pena checar as  soluções da Marelli para o seu projeto.

Eles possuem uma solução completa em assentos, mobiliário e divisórias piso teto com ergonomia adequada, e não nos deixam na mão quando o assunto é entregar e montar no prazo, respeitando a responsabilidade que temos com nossos clientes finais. 

Solicite seu Orçamento Aqui! ← 

Outro ponto de credibilidade é a tradição de uma empresa que está a mais de 35 anos no mercado e possui mais de 30 lojas pelo Brasil e América do Sul!

Gostou do nosso bate papo? Me conta nos comentários e também envie qualquer dúvida que você tiver sobre esse assunto!


Priscilla Bencke é arquiteta certificada em Neuroscience for Architecture (EUA), especialista em projetos para Ambientes de Trabalho, consultora internacional de Qualidade em Escritórios pela instituição alemã Mensch&Büro die Akademie, pós-graduanda em Neurociências e comportamento pela Pontifícia Universidade Católica (PUC/RS), pós-graduada em  Arquitetura de Interiores pela UniRitter Laureate International Universities e graduada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). 

É responsável pela Bencke Arquitetura e Qualidade Corporativa: Smart Workplaces, sendo pioneira na aplicação do conceito em projetos de “escritórios inteligentes”. No Brasil, tem realizado cursos e formações de profissionais, sendo a única representante da Mensch&Büro die Akademie na América. Já esteve presente em conferências como Orgatec New Visions of Work, na Alemanha; Worktech, em São Paulo, e a ANFA Conference (Academy of Neuroscience for Architecture), nos EUA, onde recebeu a oportunidade de expor o trabalho realizado no Brasil sobre os grupos que organiza para debater a neuroarquitetura.