Estabilidade do negócio, lucro garantido e clientela satisfeita: esses são os desejos de todo profissional do ramo da arquitetura, não é mesmo? Para ser bem-sucedido na área, um dos passos mais importantes é saber como selecionar os clientes do seu escritório.

Afinal, quanto maior for a identificação entre a empresa e o público, melhor você conseguirá atendê-lo. Dessa forma, garantir a sua satisfação será um caminho natural no empreendimento.

Pensando nessa relação, separamos os principais aspectos que você deve considerar ao selecionar os clientes, aumentando a sua cartela e impulsionando o escritório. Vamos conhecê-los?

Por que é importante determinar o público ideal para o seu negócio?

Antes de detalharmos os passos necessários para fazer a seleção da clientela, é preciso explicar por que é tão importante selecionar o seu público. Para tanto, considere um exemplo prático: se você assinar contrato com um cliente que não faz parte do seu público-alvo, será bem mais difícil atender às demandas dele, certo?

Esse desafio, além de desgastante, acaba tomando mais tempo do que o planejado na prospecção do projeto e na busca por fornecedores. E o resultado todos nós sabemos: prejuízo e dor de cabeça tanto para você quanto para o consumidor — até porque, quando um cliente procura um escritório de arquitetura, ele quer que tudo saia exatamente como imaginou, não é mesmo?

Para que isso seja possível, as propostas devem estar alinhadas. Portanto, considerando-se que cada arquiteto trabalha com conceitos específicos e públicos bem definidos, não caia no erro de captar um nicho que não dialogue com essas temáticas.

À primeira vista, pode até parecer ruim perder o cliente. Mas, depois, você vai perceber que vale mais a pena fidelizar uma clientela em potencial para sua empresa do que contar com um ou outro consumidor que não esteja engajado com a proposta.

A partir daí, com um público corretamente definido e estratégias bem planejadas, será só uma questão de tempo até que a cartela de clientes do seu escritório aumente. Isso porque, conhecendo os conceitos da empresa e a qualidade do serviço prestado, o público certamente vai procurar você pela garantia de satisfação.

Como selecionar os clientes?

Agora que já sabe da real importância de selecionar os clientes, alinhando bem ambas as propostas, você deve estar se perguntando como fazer essa seleção na prática. Veja, a seguir, nossas principais dicas.

Identifique o projeto ideal

Para identificar projetos pertinentes aos conceitos da sua marca, comece fazendo as seguintes reflexões: que tipo de trabalho é o ideal para o meu escritório? Qual é meu público-alvo? O que posso oferecer a ele? Quais são os diferenciais da minha empresa em relação às outras?

Responder a esses questionamentos já é meio caminho andado para identificar o potencial criativo do seu escritório de arquitetura e aquelas personas a quem, de fato, o negócio interessa ou se faz viável.

Portanto, definir esses fatores é o primeiro passo para selecionar clientes compatíveis com a empresa. Assim que o público perceber que seu trabalho atende aos seus anseios, ele se sentirá seguro e confortável para assinar o contrato de imediato.

Mas vale lembrar que encontrar um cliente perfeito é uma verdadeira utopia. O que estamos querendo dizer é que você precisa planejar suas estratégias e ações de modo a se alinhar o máximo possível ao perfil do consumidor ideal. Assim, captar projetos vantajosos para ambas as partes será um processo cada vez mais instantâneo.

Esteja por dentro do mercado

O mercado da arquitetura está sempre passando por mudanças que envolvem tendências e novas tecnologias. E estar atento a tudo isso é imprescindível para não ficar para trás, certo? Por isso, esteja por dentro de tudo o que acontece no ramo, mantendo-se atualizado e na busca pelas melhores soluções para as dores da sua clientela.

Além de atentar constantemente à segmentação do mercado, relacionada ao tipo de público ao qual seus serviços se direcionam, é necessário frequentar os eventos da área para, assim, conhecer as novidades e atualizar os processos.

Mostras, exposições, workshops: todos esses eventos são riquíssimos em tendências e inspirações. Isso sem falar que fomentam seu networking e oferecem espaço para que você posicione sua marca no mercado.

Valorize sua marca

Obviamente, os preços dos projetos que você elabora têm a ver com a qualidade do seu currículo. No entanto, para adaptar suas propostas, também é preciso ficar de olho em todos os valores praticados pelo mercado, sobretudo considerando-se que a área da arquitetura varia bastante conforme as oscilações econômicas do país.

Isso significa que, antes elaborar sua proposta, é recomendável que você se certifique dos preços cobrados por seus concorrentes diretos. Esse é o melhor caminho para cobrar uma quantia justa e, consequentemente, selecionar clientes que saibam reconhecer o valor da sua marca.

Projete o escritório de acordo com a identidade da marca

Outra recomendação importante é quanto a projetar o espaço corporativo a favor do negócio. Ter um escritório bem arquitetado e com uma identidade característica contribui para atrair o público, já que o ambiente de trabalho vai refletir exatamente o que a clientela procura: organização, confiança e credibilidade.

Portanto, nunca subestime a identidade visual da sua empresa. Não se esqueça de que cuidar da apresentação do local também tem tudo a ver com a seleção dos clientes, afinal, quando o escritório evidencia o valor da sua marca, passa a atrair aquele público interessado justamente no que você propõe de melhor. Assim, fica muito mais fácil dar conta do recado, concorda?

A partir deste artigo, você pôde perceber que selecionar a clientela do seu escritório tem muito mais a ver com seus próprios esforços de gestão do que com a busca utópica pelo cliente perfeito, certo?

Ou seja: mesmo que não exista o público perfeito, é plenamente possível se alinhar ao máximo às expectativas dele. Para tanto, você precisa se aprofundar no mercado e adaptar suas ações para atender a demandas específicas.

Então, podemos resumir que, para selecionar os clientes do seu escritório e garantir projetos bem-sucedidos, é necessário definir seu público e direcionar todos os esforços para atendê-lo (e surpreendê-lo) conforme seus reais interesses e suas necessidades. Essa é a chave da fidelização da clientela e do sucesso do seu escritório!

Agora que você já sabe como selecionar os clientes para seu negócio, que tal compartilhar nosso artigo nas redes sociais e inspirar seus contatos com as dicas que preparamos? Até a próxima!