Em geral, passamos mais de um terço dos nossos dias no trabalho. Muitas vezes, convivemos mais com os colegas de profissão do que com alguns membros da família, não é mesmo? Precisamos, então, considerar e discutir sobre qualidade de vida no trabalho, cuja relação com a saúde emocional do colaborador e a reputação da empresa estão intimamente relacionadas. 

Anos atrás pouco se falava sobre a saúde do ambiente laboral, e o respeito às leis trabalhistas já “estava bom demais”. Com o tempo, as organizações perceberam que quanto mais satisfeito e respeitado o colaborador se sentir em seu posto, mais a empresa tem a se beneficiar, ou seja, qualidade de vida no ambiente de trabalho é um diferencial estratégico e competitivo. Falaremos mais adiante sobre isso. 

E então, vamos conversar mais sobre como e por que tornar uma empresa mais agradável para o colaborador e mais engajadora? Acompanhe! 

Entenda o que é qualidade de vida no ambiente de trabalho

O termo está relacionado à maneira como os colaboradores se sentem em seus postos de trabalho, tanto no que diz respeito às relações quanto ao maquinário e recursos necessários para a realização de suas tarefas. Por definição, tratam-se de práticas que enxergam o colaborador de forma mais humanizada e trabalham aspectos como bem-estar, sentimento de pertencimento, relação com a equipe, valorização e motivação. 

Para avaliar o índice de qualidade de vida no ambiente de trabalho, diversas variáveis são analisadas. Entre elas, podemos destacar: 

  • disponibilidade de matéria-prima e equipamentos apropriados para a execução do trabalho;
  • condições físicas do ambiente (exemplos: iluminação, ergonomia, distribuição dos espaços, ventilação);
  • oportunidades de crescimento;
  • valorização e reconhecimento;
  • remuneração justa;
  • boas relações;
  • gestão horizontal. 

Saiba como o ambiente influencia no comportamento dos colaboradores

Iniciamos o texto falando sobre a proporção de tempo que passamos no trabalho, visto que esse fato tem um forte impacto na vida das pessoas. A empresa é um coletivo de pessoas, com uma cultura em comum, com realidades em comum. Cada membro interage com o todo e absorve essas relações de uma maneira.

Na prática, se o clima de uma empresa é de competitividade, fofoca e desarmonia, certamente os colaboradores passarão a se comportar dessa forma. Os que não se adaptam sentem o espaço incoerente com os seus valores e perspectivas e logo vão embora. 

Por outro lado, se o clima é harmonioso, colaborativo e respeitoso, a tendência é que o colaborador adote essa postura. Obviamente, as pessoas reagem ao ambiente conforme as suas características próprias também. Mas uma coisa é certa: colaboradores que sentem respeitados e valorizados veem a empresa com olhos mais receptivos. 

Conheça as principais vantagens de oferecer qualidade de vida no ambiente de trabalho

Como você já percebeu, a aura e as condições do ambiente podem impactar fortemente no bem-estar do trabalhador e na forma como ele se relaciona com a empresa. E quais vantagens isso pode gerar para o negócio? Vamos lhe apresentar as mais relevantes. 

Aumento do engajamento dos funcionários

Colaboradores que se sentem parte dos processos, que são reconhecidos, valorizados e têm o sentimento de coletividade estimulado, se interessam mais pela empresa. É como se fossem um pouco donos da organização e, por extensão, se comprometem com o seu crescimento e com o desenvolvimento do todo e não apenas de sua tarefa específica. 

Trabalhar com prazer desperta um olhar mais emocional para a razão de ser da empresa, e torna isso também uma missão para o colaborador. O ambiente físico e o clima organizacional estão intimamente ligados ao engajamento, uma vez que geram as condições para que esse bem-estar no trabalho se concretize. 

Redução do turnover

Se mesmo com um salário compatível com o mercado e outros benefícios uma empresa tem gastado tempo e recursos com rescisões e contratações frequentes, saiba que um dos motivos certamente está na qualidade do ambiente. 

Obviamente, quando há um choque entre valores pessoais e valores praticados pela empresa, acontece uma “separação” natural. Mas não é disso que estamos falando. Estamos falando sobre as pessoas em geral não conseguirem firmar o pé na empresa pela falta de oportunidades e demais critérios da qualidade de vida no trabalho. 

Quando se tem um contexto respeitoso, promissor, agradável e engajador, as taxas de turnover caem expressivamente. Afinal, quem não quer trabalhar em uma organização que oferece uma convivência saudável, além de ser justa e enxergar pessoas em vez de matrículas? 

Melhoria do clima organizacional

O estado de espírito da equipe depende, em grande parte, dos estímulos da organização. Como dissemos, se o comportamento típico é de harmonia e colaboração, a tendência é que as relações estabelecidas sejam melhores. 

Um ambiente de trabalho que trabalha a esse favor constrói um ideário comum de parceria, equipe e direciona o olhar para o sucesso e a realização da missão da empresa. Trata-se de um trabalho contínuo e quanto mais as pessoas percebem essa atmosfera, mais elas se conectam com essa cultura. 

Crescimento da produtividade

Em uma equação bem simples explicamos esse tópico: trabalhador feliz = produtividade alta. Isso vem em função do bem-estar, como abordamos em outros tópicos. Vale lembrar que a produtividade vem de um bom uso do tempo útil e não exatamente da quantidade de serviço. 

Na prática, temos um envolvimento maior com a entrega e a qualidade, e isso se resume no fôlego e no entusiasmo para o cumprimento das jornadas e tarefas. 

Redução de custos 

Esse talvez seja um dos benefícios mais palpáveis e vamos lhe mostrar exemplos simples do dia a dia. Uma organização que propicia condições apropriadas, gestão horizontal e realmente se compromete em manter a qualidade de vida no ambiente de trabalho diminui, ou até elimina, despesas como: 

  • danificação de mercadorias, equipamentos e patrimônio da empresa;
  • atestados médicos sem necessidade; 
  • faltas e atrasos;
  • problemas no atendimento ao cliente;
  • demandas jurídicas. 

Muitas empresas trabalham a sua marca de forma externa, enxergando apenas o mercado e os consumidores e esquecem que o seu primeiro público essencial, os primeiros a falarem e representarem a marca, formam o time de colaboradores. E, claramente, a sua forma de trabalhar é reflexo da maneira como é tratado e de como o ambiente da organização o influencia.

Ah! E o cliente percebe isso, não passa em branco. Fique atento ao clima e ao ambiente da empresa. A relação com o movimento do caixa é direta. 

Quer receber mais conteúdos sobre como melhorar a qualidade de vida no ambiente de trabalho e como torná-lo mais otimizado e produtivo? É só assinar nossa newsletter agora mesmo!