Aquele projeto gigante de um coworking chegou até você e agora além do sentimento de alegria surge a necessidade de conhecer mais sobre as tendências e necessidades desse modelo de negócios ainda recente no Brasil. Foi pensando nisso que criamos esse guia com 9 passos de como projetar um coworking. 

A verdade é que se trata de um projeto com características únicas que devem estar frescas em sua mente durante o planejamento e execução de cada etapa, para que nada saia errado. 

Por isso criamos um guia de arquitetura corporativa que busca elencar o que há de mais relevante em projetos de arquitetura para coworking, detalhando algumas necessidades especiais e dando dicas fáceis de serem aplicadas, durante a criação do projeto. 

Acompanhe!

Como projetar um coworking: 9 passos para um projeto perfeito

1. Colete todas as informações possíveis de seu cliente e esboce no croqui

Como em qualquer planejamento, ao desenvolver um projeto de arquitetura de coworking é preciso que o profissional visite o local, para:

 

  • conhecer as instalações;
  • averiguar as medidas de cada espaço;

 

  • entender a dinâmica proposta para o espaço.

Nesse momento é importante ter em mãos materiais para registrar as solicitações do cliente, bem como esboçar possíveis ideias que surjam e sejam compartilhadas. 

Caso seja possível, solicite uma cópia da planta do local para ter acesso a todas as informações necessárias quando estiver no escritório. 

2. Estudo preliminar

Todo arquiteto está cansado de fazer estudo preliminar, afinal, foi o que ele mais fez nos anos de sua formação. Entretanto, realmente não dá para fugir. 

O projeto arquitetônico de coworking é especial, pois trata de um espaço que irá acomodar muitos e diferentes profissionais. Dessa forma, o ambiente construído precisa:

  • ser funcional;
  • permitir o trânsito livre de pessoas sem gerar barulho ou aglomerado de gente;
  • ser visualmente bonito e moderno. 

É nessa etapa de como projetar um coworking que a criatividade precisa ser estimulada. Aqui cabe um pouco de pesquisa sobre o mercado. Conhecer projetos de arquitetura de coworking de outros locais e cidades, que já estão dando certo, é a melhor forma de buscar referências para o seu projeto. 

O coworking não é uma exclusividade brasileira, por isso busque também por escritórios fora do Brasil. 

Começar a esboçar suas ideias em croquis vai ajudar a organizar suas ideias e a colocar o projeto no papel. Plantas e maquetes também começam a ganhar forma nesta etapa. 

3. Layout e planejamento do espaço

É importante que desde a fase do projeto preliminar você tenha todas as medidas do local em mãos, assim como todas as necessidades de instalação. Tudo isso é importante para garantir o aproveitamento do espaço. Esse, aliás, é um tópico muito relevante. 

A forma de lucrar de um coworking é alugando salas ou espaços de trabalho, assim, quanto mais salas e espaços de trabalho o local tiver, maior o faturamento do cliente. Ao mesmo tempo, é importante garantir conforto aos profissionais que estão ocupando esse espaço.

Considere o máximo de aproveitamento do local e lembre-se de dividir o espaço de trabalho conforme o projeto solicitar, incluindo:

Neste momento considere outros elementos de acordo com a necessidade da estrutura atual, como projeto elétrico, para o qual você deve contar com engenheiros especializados.

Um outro ponto que você deve considerar em como projetar um coworking é usar e abusar do aproveitamento de luz natural e circulação de ar também natural. Um ambiente sem iluminação natural exigirá um uso mais contínuo de energia elétrica, o que ampliará os custos de manutenção do espaço.  

4. Usar a tecnologia 3D ajuda a visualizar cada espaço e apresentar o projeto

A tecnologia pode te ajudar a visualizar as divisões do ambiente de maneira mais realista e a compreender se existem diferentes opções ou erros não percebidos em uma planta 2D. 

Um projeto arquitetônico de coworking também ajuda a explicar para o cliente o que foi pensado e, porque foi pensado de determinada maneira. 

5. Aprovação do projeto pelo cliente

É importante, como parte do processo de como projetar um coworking, que você não se esqueça dessa etapa. O cliente deve aprovar o projeto 100% antes do início das obras para evitar desgastes entre os profissionais e custos desnecessários que vão encarecer o projeto. 

Após as modificações solicitadas, crie um projeto final e peça para que o cliente assine confirmando sua aprovação. Mudanças durante a obra envolvem alteração de:

6. Projeto executivo

Assim como você deve criar um projeto para assinatura e aprovação do cliente, é importante criar um projeto executivo para quem irá tocar a obra. 

Nele é importante conter a planta do projeto, com o local para a instalação das divisórias para escritório, e a especificação dos materiais que devem ser usados em cada espaço.

Um projeto de arquitetura de coworking, que tenha o objetivo de apoiar a execução da obra, deve ter as seguintes informações: 

  • tipos de revestimentos;
  • modelo de pisos;
  • acabamentos em geral;
  • cores de tintas;
  • pontos de iluminação;
  • locais com tomadas e interruptores, entre outras informações.

Para garantir que tudo vai sair conforme o previsto você também pode oferecer o serviço de acompanhamento de obra para supervisionar cada detalhe. 

7. Decoração

Os aspectos que serão citados a partir daqui também devem estar descritos em todos os materiais gerados nas etapas que descrevemos acima. Entretanto, sentimos que é necessário um espaço especial para falar sobre decoração de coworking

Em geral, profissionais que trabalham em um coworking são modernos e criativos, por isso uma das etapas fundamentais de como projetar um coworking é pensar em cada detalhe da decoração. 

Um ambiente bem decorado é um ambiente no qual todos desejam estar. As cores e a organização, bem como móveis e objetos, definem a identidade do seu coworking, que deve estar alinhada ao perfil de cliente que você deseja alcançar. 

A primeira impressão de um futuro locatário sobre o seu espaço é causada pela decoração. Ela é a “cara” da sua empresa.  

Algumas dicas são importantes ao pensar na decoração para coworking, entre elas:

  • escolha bem sua paleta de cores;
  • tipos de móveis (falaremos mais adiante);
  • crie uma bela recepção;
  • use flores e plantas;
  • crie áreas comuns espaçosas e divertidas.

Leia mais em: Saiba valorizar a marca com decoração de ambiente corporativo

8. Iluminação

Iluminação e mobiliário (que veremos a seguir) são itens indispensáveis em um bom projeto de arquitetura de coworking, não só por sua funcionalidade – afinal as pessoas precisam sentar e enxergar – ou beleza na decoração, mas também são fatores importantes relacionados à ergonomia organizacional

A ergonomia tem dois focos de atenção:

  • o ser humano;
  • a forma como ele executa uma determinada tarefa.

“Ergonomia é o estudo da adaptação do trabalho às características fisiológicas e psicológicas do ser humano” — Associação Brasileira de Ergonomia (ABERGO).

Isso envolve garantir:

  • mobiliário adequado a cada função;
  • cadeiras que sejam adaptáveis a cada colaborador;
  • iluminação correta para a execução de cada atividade. 

Como indicamos acima, tente usar ao máximo a luz natural, mas crie pontos de iluminação suficientes para cada ambiente a fim de que o profissional que está usando o espaço, não precise qualquer esforço extra para enxergar e executar suas tarefas. 

Leia mais em: Decoração corporativa: 6 formas de iluminar um escritório 

9. Mobiliários 

Os mobiliários são itens muito importantes para a arquitetura. Seja de espaços residenciais ou corporativos, as mesas, armários e cadeiras, compõem o ambiente para passar a imagem que você deseja criar para seu ambiente.

Como dissemos acima, quando falamos de escritórios é preciso pensar além da beleza e funcionalidade, é preciso pensar em ergonomia

Se você realmente deseja saber como projetar um coworking deverá aprender sobre esse assunto e escolher móveis que estejam de acordo com o conceito de requisitos da ergonomia. 

Móveis dentro dos padrões de ergonomia ampliam a produtividade do profissional e previne doenças ocupacionais. Tudo isso é importante para um coworking, uma vez que se seu locatário perceber que as dores nas costas, por exemplo, aumentaram, ele provavelmente irá procurar uma alternativa (ou seja, um concorrente) que oferece cadeiras e mesas mais confortáveis e ergonômicas. 

Isso apenas para começar a elencar as vantagens de um ambiente corporativo que se preocupa com ergonomia de quem ali trabalhar. 

Leia também: Conheça 6 benefícios da ergonomia no trabalho

O parceiro ideal para projetar um coworking

Se você é um arquiteto precisa se preocupar em como projetar um coworking, criando projetos que estejam de acordo com o que apresentamos acima, você irá precisar de parceiro confiável como fornecedor de móveis.

Mas, qual o melhor fornecedor dos móveis para esse projeto? 

É preciso pensar se a qualidade irá atender seu cliente, se terá a ergonomia adequada e até mesmo se vão entregar e montar no prazo!  

Ai já bate aquela dúvida, qual o melhor fornecedor dos móveis para esse projeto? 

É preciso pensar se a qualidade irá atender seu cliente, se terá a ergonomia adequada e até mesmo se vão entregar e montar no prazo!  

Nós sabemos da importância e responsabilidade que você tem com seu cliente! 

Com o diferencial de oferecermos uma solução completa em assentos, mobiliário e divisórias piso teto, estamos prontos para atender a demanda do seu cliente de forma diferenciada!

Solicite seu Orçamento Agora! ← 

E conte com a qualidade e tradição de uma empresa que está a mais de 35 anos no mercado e possui mais de 30 lojas pelo Brasil e América do Sul!