Barulho em excesso é desagradável em qualquer lugar, mas em ambientes corporativos pode ser ainda pior. Estresse, dificuldade de concentração, maior incidência de erros e baixa produtividade são causados, entre outros motivos, por ruídos incômodos. Por isso, o isolamento acústico para escritório precisa ser uma das prioridades de qualquer projeto de decoração corporativa.

No post de hoje vamos mostrar como alguns elementos de decoração podem contribuir para o conforto acústico em um ambiente corporativo. Quer conhecê-los? Então acompanhe! 

Painéis acústicos

O mercado oferece painéis acústicos que usam materiais como lã de vidro, lã de rocha, espuma de poliuretano ou até mesmo lã de garrafa PET reciclada. Eles evitam a propagação do som, contribuindo para um ambiente mais silencioso e produtivo. 

Além da funcionalidade, muitas empresas oferecem esse tipo de opção com um design atrativo. Desta forma, ele cumpre o seu papel de promoção do conforto acústico sem comprometer a estética do ambiente. 

Pisos flutuantes

Entre as fontes de ruído em ambientes corporativos estão os “vizinhos de cima”. O problema é comum em empresas instaladas em edifícios com mais de um piso. O impacto é transmitido pela laje para o ambiente do andar inferior. 

Os pisos ou contrapisos flutuantes são uma solução de baixo custo para o problema. Eles são uma alternativa extremamente eficiente para eliminar ou atenuar ruídos de impacto. 

O procedimento consiste na aplicação de um material resiliente (ou mola, que recupera sua forma) disposto em um sistema sanduíche, conhecido como massa-mola-massa. Na construção civil, esse sistema costuma ser composto por laje, material resiliente e contrapiso com acabamento final, nesta ordem. 

Esta combinação em que materiais de densidades, espessuras e pesos diferentes executam diferentes funções contribui para a não propagação do som. Enquanto a laje e o contrapiso devolvem o som à sua origem, o material resiliente amortece vibrações.

Esse material resiliente é qualquer tipo de manta acústica, que vai desde as opções mais comuns no mercado (espuma, lã de vidro) até materiais ecológicos e sustentáveis. Entre essas, estão mantas feitas a partir do reaproveitamento de pneus ou garrafas PET. 

Tapetes e carpetes

Os carpetes e tapetes são excelentes para absorver ruídos muito comuns em escritório como conversas, som de telefone, salto alto e mudança de móveis de lugar.

O carpete também deixa o ambiente mais elegante e contribui para o conforto térmico em locais mais frescos, seja devido à localização em uma região fria ou à utilização permanente de ar-condicionado.

Cortinas densas

Como todas as barreiras, cortinas são outra opção para reduzir a propagação do som. Além disso, por sua própria natureza o tecido é um material que absorve as vibrações, contribuindo para um ambiente mais silencioso. 

Cortinas de tecidos densos são especialmente indicadas. Se você quer ainda menos ruído, também pode optar por uma cortina dupla, feita com um tecido mais grosso em uma das camadas. 

A tecnologia pode tornar essa absorção do som ainda mais eficiente. Já existe um tecido cujo design foi inspirado nos favos de mel das colmeias. Ele faz com que o ar fique preso entre as células, barrando as ondas sonoras e absorvendo até 70% do som. 

Materiais que absorvem o som

Alguns materiais têm uma excelente capacidade de absorver o som, o que gera maior conforto acústico. É o caso da madeira e dos tecidos, que evitam que os ruídos se propaguem pelo espaço. 

Por isso, eles podem ser usados em diversos elementos de um projeto corporativo. Os tecidos são ótimas opções para revestir alguns itens do mobiliário como cadeiras, poltronas e sofás. 

A madeira é ainda mais versátil: ela pode ser incluída no mobiliário, em divisórias completas ou parciais, para revestir paredes ou no piso. Nas paredes é possível criar efeitos criativos que deixam o ambiente aconchegante e visualmente interessante, como a combinação com plantas. 

Caso a empresa considere mais prático recorrer a pisos, uma opção estratégica é utilizar cerâmicas, porcelanatos ou qualquer outro revestimento nos espaços individuais e lançar mão da madeira nos corredores e áreas de grande circulação. 

Layout do espaço

O layout do espaço corporativo não pode ser considerado um elemento do projeto, mas uma característica. No entanto, ele tem muita influência em relação à propagação do som. 

A disposição dos elementos em linha reta favorece a propagação do som, já que não há obstáculos para as ondas. Por isso, é importante incluir barreiras para quebrar a fluidez do layout, evitando um ambiente barulhento que prejudica a concentração dos funcionários. 

Paisagismo corporativo e paredes verdes

Além de deixar o ambiente mais bonito e agradável, as plantas ajudam a filtrar ruídos e a proporcionar conforto acústico. Essa é mais uma razão para apostar no paisagismo corporativo, agregando espécies vegetais de forma intencional ao projeto. 

Uma das soluções cada vez mais utilizadas é a parede verde ou jardim vertical. Ela funciona como um bom isolamento acústico, além de reduzir naturalmente níveis de estresse dos funcionários, baixar os batimentos cardíacos e contribuir para o bem-estar.

Divisórias de vidro

Apesar de atualmente muitas empresas optarem por espaços de trabalho colaborativos, determinadas tarefas e atividades exigem certo nível de privacidade. Esse é o caso das reuniões e chamadas telefônicas, entre tantos exemplos. 

Além disso, um layout totalmente aberto favorece a propagação de ruídos, o que interfere na produtividade dos trabalhadores. 

Por essas razões, o mercado oferece uma grande variedade de modelos de divisórias feitas com materiais, padrões de acabamento e preços diferentes. É praticamente impossível não encontrar uma opção apropriada para a empresa. 

Apesar de o tipo piso-teto ser o mais eficiente para isolamento acústico, também é possível separar ambientes, ilhas de trabalho ou mesmo determinados profissionais que precisam de mais privacidade com uma divisória parcial. 

Além da barreira física, as divisórias podem receber tratamento para evitar a propagação de som. Isso é feito com a aplicação de uma camada de lã ou espuma absorvente de densidade. Também é possível adquirir divisórias já com a proteção acústica. 

Outra opção interessante, para quem quer garantir o conforto acústico sem isolar visualmente os funcionários, é utilizar divisórias de vidro. Combinados a outros elementos como madeira e plantas, elas fazem essa divisão de forma elegante e mais humanizada. 

Além disso, já estão disponíveis no mercado vidros acústicos. Laminado com polivinil butiral (PVB) acústico ou insulado, esse material amortece as vibrações sonoras, proporcionando um isolamento diferenciado. 

O importante é que a instalação dessas barreiras seja feita por uma empresa especializada em mobiliário corporativo e divisórias. Sem a utilização dos materiais corretos e o cuidado necessário para evitar e proteger frestas, todo o investimento pode ser comprometido. 

Com todo o desenvolvimento tecnológico da atualidade, não faltam opções para melhorar o isolamento acústico para escritório com elementos de decoração. Gostou das opções apresentadas? Quer saber mais? 

Então aproveite esta oportunidade! Entre em contato com a nossa equipe e descubra as soluções que a Marelli desenvolve para ambientes corporativos. Não perca tempo!