Criar ambientes integrados e, ao mesmo tempo, proporcionar privacidade e conforto para funcionários, é a função dos projetos arquitetônicos corporativos atuais. Uma das formas de realizar isso é aprender como fazer divisórias para separar ambientes.  

Existem muitos modelos de divisórias para escritório, entre os principais estão as divisórias piso teto e as mesas com divisórias. 

Organização e conforto são pré-requisitos básicos para qualquer ambiente corporativo, já que estão diretamente relacionados à produtividade dos funcionários. Afinal, ninguém consegue trabalhar bem em meio à bagunça das mesas e à desordem das instalações.

Dando fim a esse problema, as lojas especializadas em ambientes corporativos oferecem tipos de divisórias para escritório específicos para compor escritórios mais demarcados e funcionais. 

Com cada estação de trabalho bem-definida, os trabalhadores conseguem se manter mais focados nas tarefas e não precisam se preocupar com o excesso de informação da mesa ao lado.

Basta instalar as divisórias para estação de trabalho de maneira adequada para garantir o foco, a privacidade e o conforto necessários para o desempenho de cada função. Mas, como fazer divisórias para separar ambientes?

Como fazer divisórias para separar ambientes? Dicas do que observar no projeto

Uma das tendências para arquitetura corporativa são os escritórios open space. Nesse tipo de escritório eliminamos as paredes e criamos ambientes amplos e integrados, estimulando a comunicação e colaboração entre profissionais.

Entretanto, mesmo em ambientes e empresas que buscam pelos benefícios de um escritório projetado para gerar integração, precisam de espaços que oferecem privacidade e proteção sonora. 

Os projetos de arquitetura corporativa precisam considerar o uso de divisórias para estação de trabalho, sejam  mesa de escritório com divisória ou divisória piso-teto. 

Algumas características devem ser observadas no processo de como fazer divisórias para separar ambientes, entre elas:

  • objetivo da divisória;
  • material;
  • tipo de porta;
  • custos. 

Objetivo da divisória

O primeiro item a ser observado é o objetivo da divisória. Existem duas razões principais para a instalação dessa recurso: 

  • necessidade de conforto acústico (isolando um ambiente do outro); 
  • garantir a integração dos ambientes sem perder em privacidade. 

Ao definir o objetivo da divisória fica mais fácil escolher as características como material, espessura da divisória e mais. 

Divisórias que buscam dividir sem necessariamente exigir isolamento acústico podem ter uma largura dos vidros de 10 mm, para garantir segurança. Caso o foco seja exatamente o conforto acústico, a divisória precisa de uma estrutura um pouco mais robusta, podendo chegar a 85 mm de espessura.

Material da divisória

No processo de como fazer divisórias para separar ambientes é importante escolher o material da divisória. Entre as opções principais estão: vidro e MDP. 

Para demarcar bem os espaços sem comprometer a comunicação ou o trabalho em equipe, as divisórias normalmente são fabricadas em vidro transparente. Elas também podem ser combinadas com revestimentos específicos para dar um toque mais requintado ao ambiente. Tudo isso sem perder a funcionalidade da instalação, é claro.

Você também pode escolher por uma divisória mista com metade em vidro e a outra metade em MDP. 

Quanto às cores e texturas, a opção pelos modelos mais discretos e em tonalidades neutras atende melhor às necessidades do espaço corporativo. Até porque, em se tratando de um local de trabalho, vale a máxima do “menos é mais”.

Desse modo, você não corre o risco de pesar o escritório com excesso de informação que, além de causar cansaço visual, poderia comprometer a identidade e a uniformidade visual da empresa.

Leia também: Decoração minimalista: como usar o estilo na arquitetura corporativa?

Caso o objetivo seja, por exemplo, manter o aspecto de um escritório integrado, mesmo com divisórias, as versões com vidro são as melhores opções.

Fique atento aos tipos de juntas. Indicamos a de policarbonato que contribui para o efeito de transparência.

Como fazer divisorias para separar ambientes

Tipo de divisória

Mesa de escritório com divisória ou divisória piso-teto?

Caso você precise criar um certo isolamento entre os profissionais, o ideal é optar por divisórias de mesa. Elas permitem uma maior privacidade individual para cada colaborador. 

É claro que isso também vai depender do tipo de trabalho que cada profissional exerce, afinal, existem vários modelos de divisória de mesa. Para conhecer os principais tipos indicamos que acesse o artigo; “Divisória de mesa para escritório: quando usar, principais modelos e seus benefícios”. 

Entretanto, pode ser que haja a necessidade de criar ambientes reservados para diversos fins. Seja criar uma sala de reunião, isolar um departamento ou criar uma sala reservada para o gestor. Nessas situações indicamos o uso de divisórias piso-teto. 

Todas essas, e outras, informações estão mais detalhadamente explicadas no vídeo abaixo, em que  a arquiteta Priscilla Bencke, em parceria com a Marelli, apresenta tudo o que você como arquiteto precisa saber para escolher as divisórias piso-teto para separar ambientes. Confira abaixo. 

 

Por que as divisórias são importantes?

Entre as razões para optar por espaços com divisórias estão: 

  • ampliar espaço dedicado ao trabalho; 
  • melhorar a comunicação ;
  • estimular a colaboração dentro dos ambientes corporativos;
  • gerar conforto acústico e privacidade;
  • criar algum tipo de setorização sem perder a amplitude e mais.

As divisórias são importantes, sobretudo, porque não dá para misturar certos assuntos em uma única estação de trabalho. 

Já pensou no caos que seria manter o setor financeiro, administrativo e de atendimento em um mesmo local? Pois é. 

O excesso de informações seria um grande entrave para o desempenho das funções.

A boa notícia é que, para evitar esse problema, você nem precisa alugar um espaço maior ou remanejar a organização das salas. Basta instalar as divisórias certas para cada estação. 

Essa escolha vai depender basicamente das demandas da empresa: 

O importante mesmo é deixar claro quais áreas serão demarcadas. Assim, você garante que as informações de determinado setor não vão se perder na mesa do colega ao lado.

A partir dessa definição, você poderá optar pelos tipos de divisórias mais convenientes para cada caso. Como falamos acima, as divisórias podem ser do tipo piso-teto ou mais baixas, compondo estações ou ilhas.

Quais as vantagens de instalar divisórias?

Além de conferirem mais conforto, privacidade e autonomia para o funcionário, as divisórias são alternativas muito práticas para demarcar as seções do escritório sem “roubar” espaço ou afetar a estética do ambiente. 

Abaixo, separamos 5 vantagens da instalação de divisórias de vidro ou PVC para escritório para você entender melhor a importância das divisórias.

1. Otimizam o espaço

Sempre que falamos em ambientes corporativos, a otimização do espaço vem em primeiro lugar. Portanto nada de comprometer o fluxo com móveis grandes demais ou objetos em desuso nas estações, ok?

As divisórias, sejam os modelos piso-teto ou divisórias de mesa para estação de trabalho, são perfeitas para auxiliar nessa questão, já que com elas é possível definir exatamente onde estará cada estação de trabalho

Assim, fica muito mais fácil manter ali somente o que for útil ao desempenho daquela função.

Como fazer divisorias para separar ambientes

Demarcando a seção e livrando-se dos elementos supérfluos você abre espaço na empresa e colabora para que cada setor opere de forma mais ágil e eficiente, ampliando a produtividade no ambiente de trabalho, sem interferir na atividade ou no rendimento dos demais colegas, por exemplo.

2. Melhoram a ergonomia

O conceito de ergonomia explica a relação entre o homem e os artifícios dos quais ele se utiliza para desempenhar determinada função.

No ambiente corporativo, vários aspectos influenciam essa relação: 

  • as peças do mobiliário;
  • os elementos decorativos;
  • os tipos de divisória etc. 

Tudo precisa ser funcional e nada deve pesar no design.

Com divisórias adequadas, você não somente favorece a ergonomia na arquitetura corporativa, mas também cria uma atmosfera mais propícia para o desenvolvimento das tarefas.

Um escritório precisa ter cara de escritório, entende? E dividir bem o ambiente é uma das melhores formas de conseguir esse resultado.

3. Favorecem o clima corporativo

Essa questão também tem tudo a ver com a “cara do escritório”. Afinal, se o funcionário estiver em um ambiente pouco funcional, desconfortável e sem uma identidade visual característica, ele não sentirá que está a trabalho.

Ao investir em divisórias para estação de trabalho, você automaticamente dá aquele up no clima corporativo, compondo um design que dialoga melhor com a proposta de um local de serviço: 

  • estações bem-definidas;
  • setores demarcados;
  • espaços que estimulem o foco e a concentração dos trabalhadores.

4. Apresentam baixo custo de instalação

Não importa o porte da empresa. Qualquer que seja a dimensão do empreendimento, os custos com o espaço físico sempre são motivo de preocupação. 

Será que essa metragem é o suficiente? Será que precisarei de novas salas? Onde será a sala de reuniões?

Pensar sobre essas questões pode até parecer complicado à primeira vista. Mas, na verdade, é possível resolvê-las de uma só vez: instalando divisórias de vidro ou MDP para escritórios.

Elas vão definir o ambiente de forma confortável e funcional, sem comprometer a circulação no espaço e sem atrapalhar a socialização entre as equipes.

E o melhor: tudo isso por um preço bastante acessível. Assim, você evita os custos extras com aluguel de espaços maiores ou novas salas e ainda impulsiona o clima corporativo do escritório.

Porque, mesmo com as divisões, todos os setores poderão se manter próximos uns dos outros, o que favorece a comunicação e a resolução de pendências de trabalho entre um departamento e outro.

Leia também: Como escolher o mobiliário para escritórios pequenos?

5. Ajudam a manter o foco e a concentração

Não tem nada mais chato do que se perder no mundo de informações da mesa do colega ao lado ou se desconcentrar a cada novo movimento dele, não é mesmo? 

Aprender como fazer divisórias para separar ambientes, você põe fim nesse dilema e poderá trabalhar tranquilo sem perder o foco na atividade em questão.

Por mais que vocês gostem de bater um papo no café ou trocar uma ideia sobre as tarefas do dia, tem horas que é fundamental manter-se concentrado apenas na tela do seu computador, sem que nada lhe roube a atenção, concorda?

Onde encontrar as divisórias para estação de trabalho?

Pronto! Com essa leitura, você viu que não é tão difícil assim aprender como fazer divisórias para separar ambientes de trabalho. 

Basta definir o local exato das estações e investir nos tipos de divisórias mais adequados para demarcá-las conforme as demandas da empresa.

Assim, você alia funcionalidade, organização e conforto para o escritório.

E tudo isso sem abrir mão da estética das instalações! Gostou do post? 

Com uma enorme variedade de mobiliário corporativo, a Marelli está pronta para ajudar a tornar o seu projeto corporativo um sucesso!

Você está buscando um fornecedor dos móveis responsável e de qualidade para seu projeto corporativo? Pare agora! Já o encontrou.

Não tenha mais dificuldades com outros fornecedores, por falta de qualidade, ergonomia e até compromisso com o prazo de entrega de montagem. 

Na Marelli, estamos altamente comprometidos com a satisfação dos nossos clientes.

Com mais de 35 anos no mercado e mais de 30 lojas espalhadas no Brasil e na América do Sul, já comprovamos nossa capacidade em estabelecer relações de confiança a longo prazo com escritórios de arquitetura, designers de interiores e empresários.

Com o diferencial de oferecermos uma solução completa em mobiliário corporativo: assentos, móveis e divisórias piso teto, podemos ser o parceiro que você está procurando para seus projetos de arquitetura corporativa.

Solicite seu Orçamento ←