Prezando por eficiência e excelência nos serviços, a tecnologia está tomando conta dos ambientes corporativos. Mas essa inovação não se limita apenas aos dispositivos eletrônicos sem fio ou com inteligência artificial.

Atualmente, o mobiliário corporativo está cada vez mais utilizando a tecnologia como ferramenta para levar comodidade, praticidade e estimular a produtividade dos usuários. Ambientes corporativos têm passado por uma verdadeira renovação no design: eles buscam se afastar da imagem de sobriedade e se aproximar do bem-estar dos colaboradores.

A seguir, contamos com mais detalhes como ocorreu essa renovação e quais benefícios ela trouxe para as empresas.

A evolução do mobiliário corporativo — do mezanino ao Open-plan Offices 

Os ambientes têm evoluído de forma a colocar o indivíduo como foco do estudo. Antes, os escritórios tinham muitas salas fechadas, dificultando, assim, o contato visual e a comunicação.

Década de 30 a 60

Na década de 30, os ambientes corporativos normalmente eram compostos por um mezanino com grandes salões luxuosos para os executivos, por outro lado, os funcionários ficavam na parte de baixo. As divisões de cargos eram bem claras e enclausuravam o ambiente de trabalho.

A produtividade por meio da decoração começou a ser considerada na década de 50. Tomados pelo conceito moderno de funcionalidade das cidades, os escritórios começaram a ser pensados para a mesma funcionalidade.

A expansão dos espaços, áreas de descanso e copas começou a ser desenvolvida na década de 60, quando a carga horária aumentou e momentos de descanso eram necessários. As salas fechadas foram substituídas por ambientes com divisórias e postos de trabalho, que criavam compartilhamento de espaço e fácil comunicação entre os colaboradores de todas as hierarquias.

Década de 70 a 90

Nos anos 70, ocorreu uma redução dos postos de trabalho, o que, somado ao aumento da carga horária, acabou causando nos anos 80 muitos casos de LER (Lesões por Esforço Repetitivo).

A partir desse momento, a ergonomia e o conforto passaram a ser tópicos importantes no momento de planejar o mobiliário. Nessa época, as máquinas de escrever passaram a ser substituídas por computadores. Com isso, não somente os ambientes de trabalho, mas também todo o mobiliário corporativo, sofreram mudanças.

Como as pessoas passaram a ficar mais tempo sentadas e se deslocando em curtas distâncias, as cadeiras apresentaram novas funcionalidades, como rodinhas nos pés, função giratória e regulagens de encosto e assento.

Nos anos 90, as mesas de madeira maciça deram espaço para o MDF e o MDP, tornando, assim, os postos de trabalho mais flexíveis. Dessa forma, os locais de labor acabaram se tornando mais despojados e espaçosos. Os ambientes passaram a ser descomplicados, sofisticados e inovadores. As gavetas diminuíram e os fichários não eram mais tão presentes.

Anos dois mil

Nos anos dois mil, o foco dos funcionários passou a ser suas carreiras. A maioria passava mais  tempo no trabalho do que em casa, dessa forma eles começaram a almejar novos cargos ou postos de trabalho.

Aboliu-se, então, locais fixos — eles foram substituídos por salas com ambientações diferentes. Assim, o funcionário ganhou a liberdade de trabalhar no local onde ele se sentisse mais confortável.

Dias atuais

Agora, a busca é por otimização dos espaços para acomodar mais pessoas em áreas limitadas. Os arquivos não ocupam mais tanto espaço e os equipamentos são menores. Os ambientes são descontraídos, com espaços de lazer e salas de reunião tecnológicas. Essas organizações passaram a ser chamadas de Open-plan Offices.

A tecnologia influenciando na decoração

Atualmente, entende-se que ambientes bem planejados e agradáveis aumentam a produtividade. Vale a pena tomar conhecimento de soluções inovadoras para quem atua nesse segmento.

Pensando nisso, listamos alguns exemplos de como a tecnologia pode ajudá-lo na escolha e na fabricação de um mobiliário corporativo mais eficiente. 

Conforto e bem-estar

Como citado, os ambientes têm evoluído de forma a colocar o colaborador como foco. Portanto, seu bem-estar e conforto dentro da empresa têm se tornado prioridade para empresários. Dessa forma, funcionários satisfeitos e bem-dispostos trabalham de forma mais dinâmica e produtiva.

Assim, empresas especializadas em mobiliário corporativo estão utilizando cada vez mais a tecnologia de ponta na fabricação de peças ergonômicas e funcionais. Essas peças diminuem o desconforto durante o uso de máquinas, equipamentos e computadores.

Estão na lista algumas peças ajustáveis, como cadeira com encosto apropriado e mesas com ajuste de altura, além de poltronas e bancos com apoios para os pés.

Materiais de qualidade

A escolha do material utilizado é muito importante. Nesse caso, é interessante combinar o mobiliário com o espaço onde ele vai ficar. Uma clínica médica, por exemplo, vai utilizar uma mobília diferente da que será usada em uma agência de publicidade quase ao ar livre. É importante também analisar as condições ambientes para que haja uma maior durabilidade e conservação das peças.

Design, praticidade e funcionalidade

O que os clientes mais exigem é praticidade e funcionalidade, certo? Afinal de contas, essas qualidades tornam o dia a dia da corporação mais ágil. Contudo, é preciso saber uni-las ao bom gosto e à modernidade.

Portanto, esteja ligado nas tendências para encontrar uma gama enorme de recursos que vão oferecer a você um design diferenciado e funcional. Mantenha-se informado e escolha produtos que empreguem os avanços tecnológicos e simplifiquem o local de trabalho.

Tendências tecnológicas para ambientes corporativos

O futuro é agora, sendo assim, algumas empresas ligadas à decoração, saúde e até à inteligência artificial desenvolveram tecnologias para inovar o dia a dia não somente da organização em si, mas também dos empresários e colaboradores. Confira!

Realidade aumentada na decoração

O aplicativo móvel Ikea Place permite aos usuários visualizar peças de mobília posicionadas em suas casas antes mesmo de adquirir os itens. Acessível para download gratuito, os usuário precisam escanear o chão onde o móvel ficará antes de selecionar a peça e posicioná-la no local desejado.

Em março deste ano, foi incluído um novo recurso em que, por meio da câmera do celular, é possível fotografar móveis, pessoalmente ou em catálogo, e pesquisar por outros itens semelhantes.

A tendência é que em breve clientes de agências de publicidade possam visualizar seus projetos de decoração em realidade aumentada.

Músicas cientificamente otimizadas para manter o foco no trabalho

A fim de aproveitar efeitos neurológicos, algumas empresas estão trabalhando para criar músicas que possam impactar o cérebro positivamente. Por exemplo, o aplicativo Focus@Will produz músicas ditas simplificadas, que são especialmente pensadas para serem ouvidas enquanto o indivíduo trabalha, melhorando, assim, o humor e a produtividade dos usuários.

Cientistas descobriram que, dependendo da sua personalidade, existe um tipo específico de música que, quando utilizada de forma correta, coloca seu cérebro em um “estado de fluxo”, tornando-o muito focado e altamente produtivo.

Assistente de trabalho inteligente

Escritórios que têm tarefas tediosas, como gerenciamento de calendários e agendas, precisam de ferramentas que ajudem no cotidiano. Uma delas é a Amazon Alexa, que foi criada para facilitar alguns serviços, funcionando como uma assistente inteligente.

Esse ferramenta virtual ainda ajuda a manter a organização e a focar no que realmente importa, seja no trabalho, seja em casa. Ela pode também simplificar salas de conferência, permitindo que as pessoas iniciem as reuniões ou interajam com os equipamentos da sala apenas com a voz.

O Alexa é perfeito para grandes empresas, já que pode informar visitantes sobre como chegar nas salas de conferência, notificar a área de TI a respeito de algum equipamento que esteja danificado na empresa ou até mesmo fazer compras de suprimentos para o escritório.

Ambientes adaptáveis por aplicativo

Com o uso de aplicativos, é possível ajustar o ambiente para que ele se adapte da melhor forma ao usuário e cumpra algumas funções. Por exemplo, ao conectar-se a sistemas existentes no local de trabalho, o Comfy fornece aos funcionários a possibilidade de administrar algumas ações, como:

  • controlar temperatura e luz;
  • encontrar e reservar salas de reunião;

  • enviar solicitações de trabalho ou sinalizar problemas para as equipes de TI.

Percebeu que não basta contar apenas com móveis criativos e arrojados? É preciso utilizar um mobiliário corporativo que seja funcional e estar ligado nas novidades tecnológicas para tornar o dia a dia da empresa muito mais prático, produtivo e agradável.

Muitas vezes o menos é mais. Para isso, você pode contar com a Marelli, empresa que fornece produtos e soluções atuais, tornando seu ambiente de trabalho moderno e prazeroso.

Gostou do artigo? Baixe o e-book “Um guia prático de decoração de escritórios” e tenha acesso a diversas dicas. Ao utilizá-las, você torna sua empresa muito mais agradável.