Para os profissionais de arquitetura e engenharia, as plantas baixas e os projetos tridimensionais são de fácil compreensão. Mas muitos clientes têm dificuldades na hora de visualizar os móveis e detalhes idealizados. Por isso, é importante desenvolver meios de imersão, nos quais a pessoa possa realmente compreender e interagir com o ambiente. 

A realidade virtual na arquitetura chegou para solucionar essas questões. Seu uso já é observado em muitas áreas — e não há razões para ser diferente na arquitetura. O investimento em óculos e equipamentos é pequeno quando vislumbramos as vantagens que o sistema proporciona.

A seguir, confira dicas sobre os principais softwares e benefícios de se adotar a realidade virtual na arquitetura.

O que é realidade virtual?

realidade virtual na arquitetura

A realidade virtual permite transmitir as sensações e percepções através da interface gerada entre usuário e tecnologia. Como a interação é simultânea, é possível experimentar da melhor forma a sensação de imersão no ambiente. Na arquitetura, esse sistema viabiliza que o cliente experimente sensorialmente o projeto antes mesmo do início das obras.

Você deve estar se perguntando: “como assim”? Por meio da realidade virtual, o cliente pode transitar dentro de cômodos e projetos, mesmo que a execução ainda não tenha sido iniciada. A possibilidade de andar e vivenciar o ambiente facilita a visualização de móveis, revestimentos, peças e dimensões dos itens escolhidos pelo arquiteto.

Outra possibilidade da realidade virtual é simular a interação da obra com o entorno. Para muitos projetos, deve-se verificar o impacto gerado na vizinhança. Os aplicativos de realidade aumentada locam a edificação por meio da tela do celular ou tablet.

Por que usar a realidade virtual na arquitetura?

A realidade virtual é uma forte tendência em games, treinamentos e simulações, como nos cursos de voo e condução. Já que aproxima o usuário de percepções e sensações reais, trata-se de uma ótima ferramenta para a arquitetura. Veja as principais vantagens da adoção do sistema.

Prevenção de erros

realidade virtual na arquitetura

Com projetos muito fiéis à realidade, notam-se detalhes e características que antes seriam percebidos apenas durante a execução da obra ou do projeto. Essa visão mais realista reduz os índices de surpresas, trocas de materiais e retrabalhos, pois o consumidor sabe exatamente o que será feito em seu ambiente.

Para os profissionais, a realidade virtual permite conferir minuciosamente se o projeto é coerente com o resultado esperado antes mesmo da execução. Além disso, eles podem aproveitar os recursos para conferir a integração e a compatibilização entre o projeto arquitetônico e aqueles complementares.

Diferencial competitivo

realidade virtual na arquitetura

Você já percebeu a dificuldade de interpretação dos projetos e imagens tridimensionais? Oferecer a interação do cliente com o ambiente projetado auxilia bastante na percepção e compreensão do que foi concebido pelo arquiteto.

Visualizar de maneira mais realista também agrega valor ao projeto. Sendo assim, a realidade virtual na arquitetura é um artifício para encantar seus clientes!

Investimento viável

realidade virtual na arquitetura

A realidade virtual se baseia em projetos elaborados nos softwares já utilizados pelos arquitetos, exportados para celulares e transmitidos por aplicativos, além dos óculos de realidade virtual. O profissional dependerá da aquisição de poucos itens, sendo assim o investimento é baixo quando comparado ao resultado proporcionado.

Técnica de venda

Divulgue seu portfólio com imagens 360º e compartilhe links com os clientes ou potenciais consumidores. Dessa forma, o público-alvo poderá visitar e vivenciar a experiência de seus projetos e ambientes do conforto de casa. O contato direto com obras já executadas facilita as vendas, pois os clientes buscam referências sobre o estilo utilizado pelo escritório e as construções já realizadas.

Como desenvolver um projeto compatível com a realidade virtual?

realidade virtual na arquitetura

Utilize os softwares de desenho como Sketchup, Promob, CAD ou qualquer que seja seu programa de preferência para o desenvolvimento de 3Ds. Elabore normalmente a maquete tridimensional do projeto e gere as imagens em 360º do ambiente.

Instale o aplicativo mobile compatível com a geração de efeitos de realidade virtual, adapte o aparelho celular aos óculos do programa e encante seus clientes. Para usar a realidade aumentada, os óculos não são necessários: muitas vezes, basta apontar a câmera do celular ou tablet para o terreno ou parte do ambiente a ser visualizado.

A utilização da realidade virtual é simples, uma vez que a base são os programas de desenho já utilizados e gadgets como celular. Com pequenas adaptações, o arquiteto pode otimizar a experiência do cliente!

Qual aplicativo escolher?

realidade virtual na arquitetura

Como a realidade virtual vem sendo amplamente utilizada, são vários os aplicativos disponíveis para concretizar a experiência do usuário. Está na dúvida sobre qual é o mais adequado? Confira mais informações sobre algumas opções disponíveis:

  • Visidraft: hoje chamado de Pair, o aplicativo permite vivenciar a realidade virtual ao apontar a câmera para parte do ambiente. O app também possibilita adicionar, mover e alterar móveis, por exemplo;
  • Augment: o aplicativo funciona com o upload de projetos tridimensionais, sendo que a câmera escaneia os projetos exibidos na tela do dispositivo;
  • Arki: a realidade aumentada pode ser visualizada em tempo real. O programa é ideal para projetar as edificações e verificar a interação de cada uma delas com o entorno;
  • Storyboard: permite criar, editar e mover objetos no ambiente virtual, mostrando-se uma ótima ferramenta para os profissionais visualizarem seus projetos com mais detalhes;
  • Smart Reality: gera a visualização da realidade aumentada utilizando a câmera do dispositivo. Ao apontar para plantas, o aplicativo gera visualização e interação tridimensional entre projetos.

Com o uso da tecnologia BIM (Modelagem de Informações da Construção), a integração entre projetos e sistemas construtivos é uma realidade. Assim, associar os modelos tridimensionais à experiência de realidade virtual permite a elaboração de projetos mais detalhados.

Além de excepcional ferramenta para a apresentação de projetos, a realidade virtual na arquitetura permite desenvolver e verificar previamente possíveis dificuldades. Ao visualizar as características construtivas com antecedência, reduzem-se as falhas em obras, os índices de retrabalho, as perdas e os consequentes gastos adicionais.

Bons profissionais devem se manter atualizados quanto às inovações e aos ganhos tecnológicos em suas áreas. Projetos melhores e mais criativos também dependem do uso de ferramentas adequadas, portanto permaneça buscando novidades e explore o potencial da realidade virtual na arquitetura!

E então, nosso artigo foi útil para você? Confira agora algumas dicas para aplicar a parede de lousa na decoração de escritórios!