Desta vez, o talk de conte√ļdo que eu tenho a honra de realizar em parceria com a Marelli vai mostrar para voc√™s como projetar um ambiente informal corporativo que promove mem√≥rias positivas nas pessoas.¬†

Para quem não me conhece, sou Priscilla Bencke, da Qualidade Corporativa, arquiteta especialista em ambientes corporativos e consultora internacional de qualidade em projetos de arquitetura para escritórios. 

Depois de muitos anos ministrando cursos e palestras sobre esses temas, frequentemente ainda me deparo com perguntas sobre quest√Ķes de bem-estar e produtividade nos ambientes de trabalho.

E o desafio desse talk é sobre como oferecer experiências positivas criando um ambiente informal corporativo dentro das empresas. Continue lendo!

Emo√ß√Ķes e mem√≥rias positivas X Espa√ßos f√≠sicos

Voc√™ j√° parou para pensar como os ambientes que voc√™ frequenta impactam no seu comportamento, nas suas emo√ß√Ķes e nas lembran√ßas que eles trazem?¬†

De início, quando falamos de memória e espaços físicos são dois assuntos que não parecem ter ligação. 

Mas se pararmos para lembrar dos momentos marcantes que tivemos nos √ļltimos dias, por exemplo, eles v√£o estar totalmente ligados aos ambientes f√≠sicos onde estivemos.¬†

Sim, nós passamos cerca de 90% do nosso tempo em espaços construídos pelo homem. 

A neuroarquitetura corporativa analisa justamente isso, ou seja, como os ambientes impactam o ser humano, inclusive na sa√ļde e qualidade de vida das pessoas.¬†

Ao pararmos para pensar de que forma realmente podemos criar espaços físicos que resultem em memórias positivas para as pessoas, compreendemos como o nosso trabalho, enquanto arquitetos e designers, passa a ser estratégico.

E isso vai muito al√©m. √Č s√≥ pensarmos que a partir do momento que projetamos um ambiente seguindo o conceito da neuroarquitetura temos:

  1. o empresário que deseja oferecer uma experiência positiva ao colaborador que passa longas horas naquele espaço e;
  2. o cliente que o visita a empresa ou ao consumidor que vai até uma loja.

Para entender como criar ambientes que impactam nossas emo√ß√Ķes e mem√≥rias eu fui at√© a Archademy, um coworking para arquitetos e designers localizado na cidade de S√£o Paulo.¬†

Nesse local ‚ÄĒ que mostro no v√≠deo ‚ÄĒ temos como exemplo uma √°rea pequena, mas que pode impactar de maneira positiva nas emo√ß√Ķes, mem√≥rias e experi√™ncias de quem o frequenta.

Os 5 sentidos no projeto de um ambiente informal corporativo

N√≥s precisamos estimular os sentidos das pessoas que est√£o em um ambiente informal corporativo. Especificamente no exemplo que mostro nesse talk de conte√ļdo, temos dois sentidos explorados.¬†

Um deles √© o da vis√£o com cores diferenciadas que marcam e chamam a aten√ß√£o. E outro sentido explorado que √© o tato por meio das texturas dos estofados que podem oferecer experi√™ncias diferenciadas para as pessoas, marcando as emo√ß√Ķes e as lembran√ßas.¬†

Nesse caso, temos os estofados da linha Mesco da Marelli e um pufe que pode ajudar a  criar ambientes diferenciados. 

sofas-linha-mesco-marelli

Os estofados da linha Mesco podem ser montados de infinitas maneiras e até integrados com mesas de canto.

Ambiente informal corporativo X Esta√ß√Ķes de trabalho

Ainda no assunto emo√ß√Ķes e mem√≥rias, voc√™ j√° parou para pensar que unir espa√ßos informais junto √†s esta√ß√Ķes de trabalho pode ser uma experi√™ncia interessante para as pessoas?¬†

Não é só uma sala de espera, corredor ou recepção que podem ter áreas mais informais dentro do ambiente corporativo. 

N√≥s podemos pensar dessa forma estrat√©gica para v√°rios espa√ßos, inclusive para as esta√ß√Ķes de trabalho.¬†

Por exemplo: no v√≠deo do talk de conte√ļdo acima, eu mostro uma plataforma criada com a linha Conecta da Marelli na qual um sof√° foi colocado junto √† esta√ß√£o de trabalho.¬†

Esse sofá é modular, podendo ser encaixado inclusive no lugar de outra estação de trabalho.

estofado-linha-conecta-ambiente-informal

Os estofados podem ser usados sozinhos ou acoplados √†s esta√ß√Ķes de trabalho da linha Conecta.

J√° pensou em quanta experi√™ncia positiva um sof√° pode oferecer ao longo da jornada no escrit√≥rio? Procure introduzir um ambiente informal corporativo mais humano para promover impacto na vida das pessoas, bem como emo√ß√Ķes e mem√≥rias positivas.

Tem uma frase que gosto muito: 

‚ÄúN√£o √© sobre mudar as pessoas, mas √© sobre mudar os ambientes e incentivar a mudan√ßa nas pessoas‚ÄĚ.¬†

Esse é o objetivo da neurociência aplicada à arquitetura, popularmente conhecida como neuroarquitetura. 

Como criar um ambiente informal corporativo?

Para se aprofundar no tema, assista ao meu webinar exclusivo: “Neuroarquitetura e os impactos dos ambientes informais nos escrit√≥rios”.

E se voc√™ est√° buscando um fornecedor diferenciado para seus projetos de ambiente informal corporativo, vale a pena checar as solu√ß√Ķes da ¬†Marelli para o seu projeto.

Eles possuem uma solução completa em assentos, mobiliário e divisórias piso teto com ergonomia adequada e não nos deixam na mão quando o assunto é entregar e montar no prazo, respeitando a responsabilidade que temos com nossos clientes finais. 

‚Üí Solicite seu Or√ßamento Aqui! ‚Üź¬†

Outro ponto de credibilidade é a tradição de uma empresa que está a mais de 35 anos no mercado e possui mais de 30 lojas pelo Brasil e América do Sul! 

Te convido a pensar um pouquinho mais desta forma humana nos seus próximos projetos. Até o próximo talk!


Priscilla Bencke √© arquiteta certificada em Neuroscience for Architecture (EUA), especialista em projetos para Ambientes de Trabalho, consultora internacional de Qualidade em Escrit√≥rios pela institui√ß√£o alem√£ Mensch&B√ľro die Akademie, p√≥s-graduanda em Neuroci√™ncias e comportamento pela Pontif√≠cia Universidade Cat√≥lica (PUC/RS), p√≥s-graduada em¬† Arquitetura de Interiores pela UniRitter Laureate International Universities e graduada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).¬†

√Č respons√°vel pela ‚ÄúBencke Arquitetura‚ÄĚ e ‚ÄúQualidade Corporativa: Smart Workplaces‚ÄĚ, sendo pioneira na aplica√ß√£o do conceito em projetos de ‚Äúescrit√≥rios inteligentes‚ÄĚ. No Brasil, tem realizado cursos e forma√ß√Ķes de profissionais, sendo a √ļnica representante da Mensch&B√ľro die Akademie na Am√©rica. J√° esteve presente em confer√™ncias como Orgatec New Visions of Work, na Alemanha; Worktech, em S√£o Paulo, e a ANFA Conference (Academy of Neuroscience for Architecture), nos EUA, onde recebeu a oportunidade de expor o trabalho realizado no Brasil sobre os grupos que organiza para debater a neuroarquitetura.