Na arquitetura, torna-se absolutamente comum desenvolver trabalhos que aliam conforto e estilo. Entretanto, se em seus projetos você optar por uma cadeira para escritório que não condiz com esse propósito, a estratégia pode não ser das melhores.

A escolha das cadeiras é tão importante quanto outros detalhes de um escritório, já que, na maioria das vezes, muitos profissionais trabalham sentados e dedicam horas a fio em suas funções. Para tanto, em hipótese alguma esse item pode apresentar avaria ou má qualidade, pois isso pode custar muito tempo na fisioterapia depois.

Sendo assim, para que entenda um pouco melhor do assunto, preparamos uma lista com sete problemas que uma cadeira errada pode causar. Confira!

1. Prejuízos na coluna

Quando se pensa em ergonomia no trabalho é preciso escolher um mobiliário que traga o conforto necessário, e não o contrário. Isto é, ao adquirir a cadeira errada para o escritório, as chances dos funcionários apresentarem sérios problemas de coluna são muito grandes, pois uma má postura pode prejudicar desde a região do pescoço até o quadril.

Vale ressaltar que uma cadeira mal projetada ou quebrada, por exemplo, pode causar estresse na musculatura e proporcionar dores constantes. Por consequência, é possível que a pessoa tenha problemas nas articulações, gerando curvaturas progressivas, como os casos de hérnia de disco, bico de papagaio e assim por diante.

2. Lesão por esforço repetitivo (LER)

No ano passado, de acordo com o Jornal Extra, mais de 22 mil benefícios foram concedidos pelo INSS por causa da LER. Esse é um número bem expressivo que reflete a importância de se preocupar com um ambiente seguro para os trabalhadores e, assim, evitar afastamentos frequentes.

Basicamente, a lesão ocorre por movimentos de maneira contínua e excessiva, que afetam os músculos, ligamentos, nervos e demais partes do corpo. Perceba que a má postura pode ocasionar diversos malefícios, principalmente se o trabalho em si exige que a pessoa fique sentada por um longo período, como um Call Center.

Os sintomas costumam ser de fadiga, formigamentos e sensibilidade, sendo que o tratamento dependerá muito do agravamento do caso. Por isso, a escolha da cadeira certa é preponderante para evitar quadros clínicos preocupantes, afinal, o posicionamento adequado de altura e demais ajustes podem auxiliar a manter uma postura correta.

3. Cifose torácica

Talvez você não saiba, mas uma postura inadequada na cadeira pode gerar um aumento na curvatura da coluna tão acentuado que, naturalmente, a região do tórax permite o surgimento da famosa “corcunda” ou, patologicamente falando, cifose. Embora seja uma questão que pode ser corrigida com a ajuda da fisioterapia, é importante ter cuidado para que, ao longo do tempo, não se forme algo pior.

Inclusive, o hábito de se curvar para mexer no computador pode contribuir bastante para o agravamento dessa lesão e desestabilizar os ossos presentes na região torácica. Sendo assim, preste atenção quando comprar o mobiliário para que a regulagem esteja em ordem conforme a necessidade do ambiente corporativo.

4. Má circulação do sangue

Lembra que um pouco mais acima mencionamos que a LER pode gerar formigamentos? Então, talvez você não saiba, mas isso pode ser reflexo de uma má circulação do sangue também. De maneira geral, o sangue tem a missão de transportar os nutrientes e o oxigênio para inúmeras partes do corpo, mas, quando esse processo se torna dificultoso, as chances de a pessoa apresentar problemas graves são muitas.

Evidentemente que se a pessoa não tem hábitos saudáveis, a má circulação do sangue será um agravante que a perseguirá todos os dias. No entanto, isso não quer dizer que você deva negligenciar o direito dela de ter uma cadeira adequada e, consequentemente, dispor de qualidade de vida no trabalho.

5. Problemas judiciais

Pode ter certeza que você não leu errado, pois, por mais estranho que possa parecer, a escolha errada da aquisição dos móveis para o escritório pode ocasionar prejuízos não apenas na coluna, mas no bolso também. A compra errada de uma cadeira e a falta de manutenção nelas prejudica a postura e pode levar ao afastamento dos funcionários.

Só que aí é que está o problema, pois, junto desse afastamento pode vir um belo de um processo trabalhista e, assim, dificultar a saúde financeira do seu negócio. Qualquer gestor deve priorizar pela análise ergonômica do ambiente corporativo, afinal, isso está oficializado pelo Ministério do Trabalho mediante a norma regulamentadora nº17.

6. Queda de rendimento

Vamos imaginar que você tenha um trabalho bem importante para entregar a um cliente novo, porém, sem saber ao certo o porquê, está lhe faltando concentração para focar no desenvolvimento do projeto. Talvez você não tenha percebido ainda, mas é bem provável que a sua cadeira não é a ideal para a profissão que exerce.

Quando um profissional se encontra desajustado em seu posto de trabalho, naturalmente, aparecem as dores, as lesões, a ansiedade e a desmotivação. Pode parecer um detalhe simples, mas, ao criar um escritório aconchegante, você e os seus colaboradores desempenharão suas funções sem quaisquer problemas aparentes.

A queda no rendimento é absolutamente normal, independentemente do nicho em que o profissional atue, só que pode ser remediada com pequenas ações preventivas. Por isso, vale muito a pena considerar a aquisição de cadeiras condizentes com o escritório, a fim de tornar o ambiente produtivo e melhorar o clima organizacional.

7. Ambiente em desarmonia

Por fim, mas não menos relevante que os demais itens da lista, muitos gestores acreditam que a decoração do ambiente é o de menos e que a preocupação com as cadeiras deveria vir em segundo plano. Todavia, há um ledo engano nisso, pois escolher as melhores cadeiras pode trazer harmonia ao local e impactar até mesmo a percepção dos clientes em relação ao seu negócio.

É importante que os móveis combinem com as cores do escritório e reflitam a cultura da empresa, afinal, ninguém gosta de conviver em um ambiente que parece um verdadeiro caos, não é mesmo? Se você levar em consideração um escritório de advocacia, por exemplo, uma decoração bem executada pode contribuir para o aumento da credibilidade do lugar e, assim, atrair a confiança dos clientes.

Portanto, leve em consideração cada apontamento feito neste artigo e perceba se é preciso trocar as cadeiras do escritório para o benefício de todos. Além disso, conte sempre com a expertise de quem entende do assunto para adquirir produtos de qualidade e que respeitem os princípios da ergonomia no trabalho.

Gostou desta lista a respeito dos problemas que a cadeira para escritório errada pode trazer? Gostaria de alguns textos a respeito desse e de outros temas? Então, aproveite a visita ao blog e se inscreva em nossa newsletter para ter acesso às novidades!