Uma tendência atual do mercado para projetos de escritório corporativo é investir em ambientes modernos e dinâmicos, que aumentem a produtividade dos colaboradores. É importante equilibrar privado e coletivo. Por isso, muito se pensa na aproximação entre equipes, resultado da falta de divisórias ou paredes.

A cada ano, as pessoas passam mais tempo no trabalho do que em casa, e as exigências das empresas também mudaram. Prioriza-se o conforto, aquela sensação de aconchego. Em contrapartida, a equipe fica muito mais integrada e produtiva.

Inovar nem sempre é fácil. Por isso, abordamos a evolução dos ambientes corporativos ao longo da história trazendo alguns projetos atuais de escritório para servir de inspiração e dicas que podem ajudar a tornar o ambiente muito mais arrojado. Acompanhe!

Quais as principais mudanças ocorridas nos escritórios ao longo dos anos?

De acordo com registros fotográficos e arquitetônicos da primeira metade do século XX, podemos apontar alguns aspectos estruturais do escritório que explicitavam ideologia e filosofia de trabalho daquela época.

Entre essas características destacam-se o layout do escritório, que era composto, geralmente, de um mezanino destinado aos cargos de maior relevância hierárquica. Abaixo ficavam os funcionários, o que reforçava a estrutura da empresa. Além disso, eram comuns grandes salas de reuniões e luxuosos escritórios individuais para os executivos.

Esses ambientes criavam barreiras físicas e espaços segregados no local de trabalho, dificultando a integração do escritório. Além dos aspectos físicos, era muito comum a existência das secretárias, e cada executivo tinha à sua disposição pelo menos uma.

Após os anos 1950, o conceito modernista de funcionalidade, inspirado por arquitetos e autores como Le Corbusier, reforçava o caráter hierárquico dos condomínios e focava quase exclusivamente a produtividade.

Nos anos 1960, houve a expansão e a criação da área de descanso coletivo, como copa e sala de descompressão, já que a carga de trabalho aumentou e os funcionários necessitavam de um espaço para descansar e realizar pequenas refeições.

Nos anos 1970 e 1980, reduziram-se as divisões de acordo com o trabalho, sendo feitos esforços no sentido de melhorar a ergonomia nos escritórios, com a inserção de parâmetros antropométricos e aproveitamento de elementos como ventilação e luz natural.

Dos anos 1990 até a atualidade, os mobiliários — antes majoritariamente de madeira maciça — foram perdendo espaço para móveis mais leves e discretos, feitos a partir de MDF, plástico e outros materiais.

Os escritórios estão se tornando cada vez mais despojados, espaçosos e integrados, e os mobiliários corporativos são utilizados para reforçar essas características e alinhar produtividade com qualidade de vida em um espaço de trabalho humanizado. Ambientes como a sala de descompressão se tornaram tendência a fim de inserir essas novas características aos escritórios contemporâneos. 

Quais projetos de escritório podem servir de inspiração?

Durante o estudo e o planejamento de um escritório, a criatividade é essencial, inclusive para encontrar soluções frente aos desafios. Para trazer novos insights, separamos alguns projetos cujos pilares residem na inovação.

Anote as principais ideias e pense em como aplicá-las em futuros trabalhos:

1. Escritório da Skullcandy, em Zurique, por Arthur de Chatelperron e Hugo Hélène

Escritório corporativo bem decorado.

A Skullcandy é, em sua essência, uma marca jovem. Ela começou com foco em skatistas e logo ganhou relevância por oferecer fones de ouvido de alta qualidade, remodelando o conceito ultrapassado de que eles devem ser apenas utilitários, agregando valor ao considerar também sua estética.

Para o escritório de Zurique, houve uma parceria dos arquitetos Hugo Hélène e Arthur de Chatelperron a fim de criar um projeto que transparecesse criatividade e entusiasmo.

O resultado foi um escritório com bastante espaço aberto. O layout foi estruturado com a ajuda de alguns contêineres para criar salas privadas, cozinha e espaço para eventos. Os elementos foram selecionados e organizados para que permitissem flexibilidade de uso.

Os pontos fortes são as mesas móveis. Elas se encaixam como peças de um quebra-cabeça, permitindo que os colaboradores trabalhem em conjunto ou individualmente, dependendo das demandas do dia. Prático, não?

2. CA Comunicação, pela Marelli Belém

Escritório corporativo bem decorado.

A CA Comunicação é uma agência de certa tradição em Belém. Afinal, são três décadas de atuação! No entanto, inovação é o DNA de qualquer empresa que esteja no ramo da publicidade.

Por isso, quando decidiu inaugurar a nova sede, buscou a ajuda da Marelli para criar um ambiente motivador. Além de atender aos novos objetivos da empresa, era essencial que também surpreendesse os clientes.

Encontrar mobiliários e cadeiras fez a diferença nessa transformação. Uma das soluções propostas é o uso das cadeiras Pro-fit, que são ergonômicas e aumentam a produtividade, além do belo design.

Além disso, pontos de cor deram outro ar ao escritório, com pilares e paredes coloridas. O cantinho para descanso também chama a atenção, fora a amplitude do local.

3. Sede da Google Madri, por Jump Studios

Escritório corporativo bem decorado.

Não por acaso, o ateliê inglês Jump Studios foi indicado para o prêmio BD Architect of the Year na categoria de arquitetura de interiores. Um dos projetos responsáveis pela indicação foi a sede da Google na Espanha!

A arquitetura tradicional espanhola foi homenageada por arcos de madeira utilizados como elementos centrais, misturando sofisticação a um ar mais descontraído. A ideia era manter o caráter local e, ao mesmo tempo, oferecer um ambiente funcional e bastante flexível aos colaboradores.

Existem dois pisos: no inferior, há uma cozinha que fornece catering a todo o escritório. Já no piso superior existem também áreas de descanso, salas de massagem e de jogos para acompanhar o estilo da empresa.

4. Arup Downtown, por Zago Architecture

Escritório corporativo bem decorado.

A multinacional Arup está intrinsecamente ligada a inovações. Entre seus serviços podemos citar engenharia, design e consultoria de negócios. A sua intenção é reunir profissionais de diversas áreas para montar projetos multidisciplinares.

Todos esses aspectos foram transmitidos pelo projeto criado pela Zago Architecture para o escritório no centro de Los Angeles. Seu objetivo era oferecer um ambiente bastante flexível e interativo.

Grandes instalações servem como mesas, áreas para armazenamento e de estar, assumindo tons de escultura. Elas apresentam alturas diversas, o que permite que as pessoas trabalhem de pé ou sentadas, misturando ambientes mais discretos e silenciosos com espaços informais, incluindo um lounge.

5. Consultório de psiquiatria clínica, por Aline Roman

Escritório corporativo bem decorado.

O que se procura ao entrar em um consultório de psiquiatria é um ambiente aconchegante e acolhedor, que ofereça um escape ao mundo exterior. E foi a partir desse preceito que a arquiteta Aline Roman deu início ao seu projeto recente para uma clínica de Curitiba.

Houve atenção aos móveis, que são soltos e permitem que o espaço mude e se adapte aos pacientes sempre que necessário. Essa tática também é vista em escritórios ou outros ambientes de trabalho.

Uma cuba de apoio foi transformada em fonte de água, acompanhada por um jardim e objetos pessoais, o que dá um ar mais intimista ao ambiente. Isso é reforçado pelas luminárias e pela madeira, que, por sua natureza, tem ar de aconchego.

Para complementar, a arquiteta deu preferência a móveis com linhas fluidas e delicadas, tendência do momento que dá ares de elegância e sofisticação.   

6. Projeto de empresa de comunicação em Curitiba, por Sônia Araújo

Escritório corporativo bem decorado.

Esse escritório está localizado em Curitiba, na sede da Gazeta do Povo, um dos jornais mais importantes da cidade e do país. Idealizado por Sônia Araújo, o projeto integra setores em um mesmo espaço e cria um local de trabalho aberto.

Para atender ao conceito inicial, mesmo espaços individuais foram executados de forma a atender às recomendações de espaço aberto integrado, como a colocação de divisórias de vidro duplo, que permitem a amplitude visual mesmo protegendo a acústica no local.  

Além disso, foram escolhidos painéis de MDF em tons amadeirados ou em cores sólidas, o que garantiu ao escritório um visual mais descontraído, moderno e elegante.

7. Escritório do Facebook na Califórnia, por Frank Gehry

Escritório corporativo bem decorado.

O Facebook é a maior rede social do mundo na atualidade. Conta, também, com a administração de outras extensões e aplicativos, como o WhatsApp e o Instagram. Para adequar o escritório às demandas existentes, Mark Zuckerberg anunciou em 2015 a mudança do escritório para um novo local.

Localizado no estado da Califórnia, o escritório do Facebook foi projetado pelo renomado arquiteto Frank Gehry, famoso por obras como o Museu de Guggenheim em Bilbao e por seu estilo único, que adota uma linguagem futurista, orgânica e contemporânea.

O escritório conta com 100 mil m2 de área. O interior do escritório é capaz de abrigar até 2.800 funcionários, e apresenta características que fogem aos modelos tradicionais de escritório, como ambientes integrados, dinâmicos e mobiliário inovador.

8. Escritório da Uber na China, por Gottfried Sempe

Escritório corporativo bem decorado.

O escritório da Uber, startup do ramo de transporte, foi assinado por Bean Buro, e apresenta inspiração nas descrições do arquiteto alemão Gottfried Sempe sobre elementos e estruturas de barcos. Entre essas inspirações, destaca-se o fato de os barcos terem vários elementos, embora funcionando juntos para cumprir determinado propósito.

Dessa forma, integração e continuidade são elementos marcantes desse escritório, que conta com 830 m² e fica localizado no último andar de um prédio comercial.

O escritório destaca-se pelos volumes pretos (cor que simboliza a empresa) que envolvem as áreas de serviço, cabines de trabalho privativas, salas de reunião, estruturas de circulação vertical e as escadas, entre outros.

Com o intuito de conectar e integrar as pessoas, espaços como o café e a cozinha foram colocados no centro do escritório, para que servissem como locais de eventos sociais, trabalhos individuais e reuniões informais.

9. Escritório do Spotify em São Paulo, por AC Arquitetura e TPG Architecture

Escritório corporativo bem decorado.

O Spotify é uma empresa do ramo de tecnologia que trata da reprodução de todo tipo de música em seu aplicativo. Para alinhar a filosofia da empresa com o seu espaço físico, a empresa contratou o escritório AC Arquitetura e a TPG Architecture para projetar seu escritório localizado na cidade de São Paulo.

Ele está na Vila Madalena, tradicional bairro boêmio da cidade de São Paulo. O imóvel escolhido conta com área aproximada de 500 m², distribuídos em dois pavimentos.

O layout privilegia os espaços comuns de convivência, deixando em segundo plano as áreas reservadas para o trabalho propriamente dito. Não há estabelecimento formal do ambiente de reuniões, que podem acontecer em diversos locais, como nas cabines abertas, na sala de estar ou no jardim.

10. Sede do Nubank em São Paulo, por Dal Pian Arquitetos

Escritório corporativo bem decorado.

O Nubank é uma startup financeira que tem revolucionado o mercado bancário no Brasil nos últimos anos. Para acomodar o seu crescimento e a perspectiva de se firmar entre os grandes do setor, solicitou a construção de uma nova sede em São Paulo, localizada na Avenida Rebouças, com projeto assinado pelo escritório Dal Pian Arquitetos.

Entre os aspectos mais relevantes da obra destacam-se o café aberto ao público, o deque de madeira e a harmonia da edificação com o entorno, exigência cada vez mais comum nos projetos contemporâneos de arquitetura.

Para a ambientação, a startup contratou o escritório SuperLimão, que adotou preferencialmente as cores roxo e branco, que já são utilizadas pela marca em seus cartões e aplicativos.

O escritório conta com a presença de videogames, cachorros, bibliotecas e espaços nada convencionais para reuniões. O espaço é bastante integrado, sem a colocação de divisórias em excesso, e com a disposição de diversos sofás em ambientes comuns.

Como tornar o ambiente mais dinâmico e criativo?

Os projetos apresentados acima trazem algumas dicas de como é possível trabalhar para transformar um ambiente por meio de um projeto bem construído, mas recapitulemos as principais para não restarem dúvidas:

Invista em mobília portátil

Há dias em que o time precisa estar unido, trabalhando em conjunto para ter ideias ou encontrar soluções para problemas específicos. Em outros momentos, o colaborador precisa de privacidade para resolver suas tarefas do dia a dia ou montar um planejamento para sua área. A demanda de um espaço flexível cresce sempre.

Mesas e cadeiras, portanto, devem ser pensadas com esse propósito, facilitando sua movimentação pelo escritório em tamanhos menores ou mais leves. Hoje, encontram-se no mercado três tipos de mesa que facilitam nesse sentido: as dobráveis, aquelas com rodinhas e os modelos triangulares.

Adote o open space

Open space é esse ambiente sem paredes ou divisórias entre as equipes que chegou a aparecer em alguns exemplos. Ele permite, por exemplo, que os estagiários trabalhem no mesmo espaço que os diretores. Essa quebra da convenção tem o intuito de aproximar todo o time e melhorar o fluxo de comunicação entre as áreas.

Ofereça espaços multifuncionais

Aproveitar o espaço ao máximo é o segredo para qualquer projeto mais dinâmico. Uma sala de reuniões, por exemplo, pode ser a mesma sala em que os colaboradores podem tirar um cochilo ou jogar videogame nos intervalos: a chamada sala de descompressão. 

Outra opção interessante é pensar em uma sala de reuniões que também funcione como hackerspace, um tipo de laboratório compartilhado, onde os colaboradores podem desenvolver seus projetos pessoais ou fazer experimentos.

Ao criar projetos inovadores de escritório corporativo é essencial entender os objetivos da empresa e seus problemas. Só assim as soluções criativas podem surgir, visando resolver os casos individualmente. Tome algumas ideias apresentadas nessas inspirações e transforme-as de acordo com a necessidade do cliente.

Para tirar dúvidas ou apresentar sugestões sobre o conteúdo, deixe um comentário neste artigo!